Única e não sei o que fazer

Sou filha única, e praticamente cresci no isolamento, porque meu pai é anti-social, ele não gosta de estar no meio de grupos de pessoas, quando íamos a festas de família, ou algum evento de amigos, lembro que eu, minha mãe e ele éramos os primeiros a irem embora porque meu pai não gostava muito dessas coisas.. Eu acabei de fazer 24, sou formada em Letras, acabei de fazer um curso de pós em Gerência de Marketing, comecei meu estágio e é um sacrifício vir trabalhar. Eu odeio levantar pra vir trabalhar em algo que eu detesto. Não sei o que fazer da vida, e pior, não sei o que fazer pra mudar isso. =/ Vou tentar fazer as leituras também. E ela só faz em uma única posição. Estou desesperado, não sei mais o que fazer, não quero traí-la”. O médico Jairo Bouer, especialista em sexualidade, explica que o casal deve conversar. Ele acredita que as dores podem ser consequência de alguma cicatriz que tenha ficado, ou do parto complicado. O que deve fazer o Estado para evitar isso? De facto pode haver este problema, uma procura por outras substâncias mas, estando os mercados fechados, não sei como é que as pessoas as obterão. Pode haver o perigo de as pessoas consumirem outras substâncias, que são desconhecidas, e, portanto, mais perigosas. Tenho um monitor HP Slate 21 e sem mais nem menos o mesmo bloqueia, já não sei o que fazer. A única coisa que me resta é instalar o software da placa,(NVIDIA TEGRA 4), mais não consigo encontrar de forma alguma. Por favor, se me puder ajudar agradeço imenso. Obrigado. O que fazer para ganhar dinheiro em casa #1 – Vender itens usados. Vender objetos usado nunca foi tão fácil. Coloquei essa dica primeiro por que ele junta o útil ao agradável: vender coisas que não usamos mais e só estão juntando poeira em casa. Há dois sites que vão te ajudar nessa tarefa o Enjoei e a OLX. Não sei mais o que fazer. Sei que nunca seria capaz, mas o suicídio tem se tornado um pensamento constante. Parece que tem dois de mim aqui dentro, e nenhum está feliz. Enfim, desculpa pelo textão, mas eu precisava botar pra fora... Eu não sei o que fazer na minha relação, porque eu o traí, mas não foi uma pulada de cerca sem consequência, eu me apaixonei e cheguei a ter uma relação com outra pessoa. Eu respeito e valorizo muito meu namorado, mas foi a falta de sexo que acabou me deixando vulnerável para me envolver com outra pessoa. Mas, da mesma maneira que a ideia de “escolha entre esses cursos de ensino superior e vá ser alguém na vida” é errada, também não existe uma fórmula mágica e única para o que fazer, caso não queira fazer faculdade. O melhor de não querer fazer uma faculdade tão cedo é: você pode fazer o que realmente gosta. São ideias maravilhosas, mas não significam nada se você ainda não definiu os seus sonhos, não sabe o que quer fazer da vida, não encontrou o seu caminho ou não sabe ao certo o que você realmente ama. Atrever-se a ter os seus próprios sonhos, a traçar o seu próprio caminho e a determinar o que você realmente ama é o primeiro passo.

Minha irmã admitiu ser racista

2020.09.27 19:17 Discombobulator3000 Minha irmã admitiu ser racista

Estávamos limpando a cozinha depois de almoçar. A TV tava ligada em uma matéria falando sobre as aglomerações nas praias do Rio, realmente muita gente. A minha irmã fala: "olha essa negrada!"
Na hora eu e a minha mãe olhamos pra ela. Achei que ela tava usando alguma gíria ("nego é foda", por exemplo), mas estranhei que ela deu ênfase no termo "negrada". Perguntei se ela tava brincando ou algo do tipo. Ela respondeu "mas olha isso! É tudo gente das vila!"
Eu meio que fiquei em choque na hora. Jamais esperava ouvir algo desse tipo vindo de um familiar meu. Meus pais até são mais conservadores, mas nenhum deles jamais iria falar algo assim (até mesmo meu pai que caiu de cabeça na alt right).
Até pensei em ignorar e não falar nada, visto que tenho tido algumas discussões sobre política com eles, onde eu geralmente sou apontado como o "culpado", então tive o impulso de me segurar pra não causar nenhuma briga - mas isso foi demais pra mim. Perguntei se ela era racista, e ela disse que sim - que não era a única, e que era a opinião dela. A esse ponto ela já estava gritando comigo, mesmo eu perguntando num tom de voz normal.
Detalhe é que ela está se formando em medicina. Imagino qual seria a reação dela se ela precisasse atender um paciente negro.
Tô pensando se tem algo que eu possa fazer. Minha mãe disse que iria conversar com ela depois, visto que ela também é médica, então talvez seja efetivo já que ela tem propriedade pra falar sobre ética médica e tal.
Tô sentindo uma raiva inacreditável, vontade de nunca mais olhar na cara dela. Engraçado que nós costumávamos ser bem ligados quando eu era mais novo, mas ultimamente só tenho sentido raiva dela (antes mesmo dessa discussão ela já tinha um comportamento muito escroto que me dava nojo, mas é outra história).
Update: minha mãe conversou com ela. Não sei exatamente o que foi dito, mas pelo visto minha irmã se deu conta de que falou merda. Espero que ela perceba que esse tipo de fala não condiz com a profissão que ela quer seguir
submitted by Discombobulator3000 to desabafos [link] [comments]


2020.09.26 18:00 loiscake Olá

Olá. Sempre vejo pessoas em vários lugares aqui na internet passando por problemas pessoais e a gente nunca imagina que possa acontecer com nós, desde março quando começou a quarentena estou passando pelos piores meses da minha vida, sem emprego ( procuro quase que todos os dias), e me sinto tão impotente,sei que não sou a única que está passando por isso, mas queria tanto que esse ano não terminasse como está sendo, já não sei mais o que fazer pois onde poderia conseguir ajuda já fui, amigas(os), família que mora longe de mim. Enfim, ainda resta uma esperança. Que dias melhores estão por vir! Obrigada
submitted by loiscake to brasilivre [link] [comments]


2020.09.26 12:34 loiscake Olá.

Olá. Sempre vejo pessoas em vários lugares aqui na internet passando por problemas pessoais e a gente nunca imagina que possa acontecer com nós, desde março quando começou a quarentena estou passando pelos piores meses da minha vida, sem emprego ( procuro quase que todos os dias), e me sinto tão impotente,sei que não sou a única que está passando por isso, mas queria tanto que esse ano não terminasse como está sendo, já não sei mais o que fazer pois onde poderia conseguir ajuda já fui, amigas(os), família que mora longe de mim. Enfim, ainda resta uma esperança. Que dias melhores estão por vir! Obrigada
submitted by loiscake to desabafos [link] [comments]


2020.09.26 04:47 Hee_Sunny O problema dos meus pais vêm me afetado

Bem, basicamente meu pai maltrata muito minha mãe, ele não agride ela, nem nada do tipo, muito menos xingar e na verdade passa a maior parte do tempo tratando bem Mas é que sempre arranja discussão ou problema quando ela compra algo, ou sei lá, algo de ruim acontece Minha mãe fica mal com esses surtos que ele tem do nada, arranjando discussão e probelma, uma vez ela até mesmo pensou em cortar os pulsos Uns dias atrás eles discutiram por internet e minha mãe teve outro colapso. Não sei o que fazer, sou a única que ela desabafa e não sei se separar do meu pai é uma solucao pra ela Ela está entre viver nesse estresse ou se matar Eu tô muito mal com tudo isso
submitted by Hee_Sunny to desabafos [link] [comments]


2020.09.26 01:53 altovaliriano Descriptografando a Carta Rosa

Texto original: https://cantuse.wordpress.com/2014/09/30/the-pink-lette
Autor: Cantuse
Partes traduzidas: 1) A Estrada Para Vila Acidentada, 2) Uma Aliança de Gigantes e Reis, 3) Despindo o Homem Encapuzado, 4) Confronto nas Criptas, 5) Tendências Suicidas
---------------------------------------------------
OBS: Esta é a última parte que traduziremos por agora.
---------------------------------------------------

O MANIFESTO : VOLUME II, CAPÍTULO VII

Não há como negar que resolver o mistério da Carta Rosa é uma imbróglio complicado. Já existem dezenas de teorias.
Resolver esse mistério tem sido um dos grandes objetivos do Manifesto desde o início, e acho que fiz um bom trabalho de construção progressiva até este ponto.
NOTA: O ideal era que você tivesse lido todos os ensaios até este ponto, mas se você insiste em ler assim, eu sugiro que pelo menos você leia Confronto nas Criptas e Tendências Suicidas primeiro.
Vamos direto ao assunto. Neste ensaio, estou apresentando os seguintes argumentos.
À luz das muitas teorias anteriores estabelecidas aqui no Manifesto, podemos desenvolver um entendimento muito convincente da chamada Carta Rosa e do que ela realmente diz.
[...]

A CARTA ROSA

Esta seção é apenas uma recapitulação da carta, seu texto e as várias outras características que possui.
Coloco esta seção aqui como uma referência fácil durante a leitura deste ensaio.

O texto

Seu falso rei está morto, bastardo. Ele e toda sua tropa foram esmagados em sete dias de batalha. Estou com a espada mágica dele. Conte isso para a puta vermelha.
Os amigos de seu falso rei estão mortos. Suas cabeças estão sobre as muralhas de Winterfell. Venha vê-las, bastardo. Seu falso rei morreu, e o mesmo acontecerá com você. Você disse ao mundo que queimou o Rei-para-lá-da-Muralha. Em vez disso, você o enviou para Winterfell, para roubar minha noiva.
Terei minha noiva de volta. Se quer Mance Rayder de volta, venha buscá-lo. Eu o tenho em uma jaula, para que todo o Norte possa ver, a prova de suas mentiras. A jaula é fria, mas fiz um manto quente para ele, com as peles das seis putas que o seguiram até Winterfell.
Quero minha noiva de volta. Quero a rainha do falso rei. Quero a filha deles e a bruxa vermelha. Quero sua princesa selvagem. Quero seu pequeno príncipe, o bebê selvagem. Quero meu Fedor. Mande-os para mim, bastardo, e não incomodarei você e seus corvos negros. Fique com eles, e eu arrancarei seu coração bastardo e o comerei.
Estava assinado:
Ramsay Bolton
Legítimo Senhor de Winterfel
(ADWD, Jon XIII)

A descrição da carta

Bastardo, era a única palavra escrita do lado de fora do pergaminho. Nada de Lorde Snow ou Jon Snow ou Senhor Comandante. Simplesmente Bastardo. E a carta estava selada com um pelote duro de cera rosa.
Estava certo em vir imediatamente – Jon falou. Está certo em ter medo.
(ADWD, Jon XIII)

DIFICILMENTE O BASTARDO

Acho que já fiz um argumento convincente de que Mance Rayder está disfarçado de Ramsay Bolton (veja o Confronto nas Criptas).
Mas tenho certeza de que os leitores apreciariam pelo menos uma rápida avaliação das muitas outras razões pelas quais não acredito que a carta possa ser de Ramsay.
Especificamente, esta seção está identificando maneiras pelas quais a carta é incoerente com o que sabemos sobre Ramsay. Não acredito que nada disso por si só desqualifique Ramsay como autor, mas coletivamente elas geram grandes dúvidas.
Se minuciosas listas de evidências o aborrecem, pule para a próxima seção.

Falta o botão

Todas as cartas anteriores de Ramsay foram seladas com "botões" bem formados de cera:
Empurrou o pergaminho, como se não pudesse esperar para se ver livre dele. Estava firmemente enrolado e selado com um botão de cera dura rosa.
(ADWD, A noiva rebelde)
Clydas estendeu o pergaminho adiante. Estava firmemente enrolado e selado, com um botão de cera rosa dura.
(ADWD, Jon VI)
A Carta Rosa é lacrada com "pelote duro de cera rosa", uma discrepância notável.

Cabeças na Muralha

Enfiar cabeças em lanças parece um tanto incoerente com o estilo pessoal de Ramsay e com os maneirismos de Bolton observados a esse respeito: esfolar ou enforcar.

Sem pele ou sangue

Um dos artifícios mais conhecidos de Ramsay é o envio de mensagens escritas com sangue e com pedaços de pele anexados.
Não há menção de sangue usado como tinta, nem está implícito, como ocorre em outras cartas que parecem ser dele. Definitivamente, não há menção a um pedaço de pele, o que é estranho, considerando que Ramsay afirma ter Mance Rayder e todas as seis esposas de lança ... certamente uma delas poderia fornecer um pouco de pele.

Como Ramsay saberia?

Por que Ramsay pede Theon a Jon ?
Se Theon foi entregue a Stannis, e Stannis tinha toda a intenção de matá-lo, por que Ramsay acreditaria que Theon está agora com Jon?
Nem mesmo Mance Rayder saberia disso.
Além disso, “Arya” foi entregue a Stannis também, via Mors Papa-Corvos.
Por que ele acreditaria que Arya está com Jon?
Se todo a hoste de Stannis foi realmente destruída, você deve se perguntar onde Ramsay ficou sabendo destes detalhes, principalmente com relação a Theon.
É uma suposição sensata pensar que Stannis pode enviar "Arya" de volta a Castelo Negro (na verdade, foi o que Stannis faz), mas mesmo uma formação primária em inteligência [militar] torna óbvio que Theon seria de grande valor estratégico em uma batalha contra Winterfell, mas em nenhum outro lugar.
Uma pessoa pode então arguir que isso só pode significar que o corpo de Theon não foi descoberto entre os mortos. No entanto, dadas as condições meteorológicas, essa provavelmente é uma tarefa impossível de realizar. Portanto, Ramsay não teria nenhuma base e nenhuma confiança para pensar que Jon tinha Theon em absoluto.

ENDEREÇADO À MULHER VERMELHA

No início deste ensaio, declarei que a Carta Rosa se destinava especialmente a Melisandre. Preciso lhes dar as evidências. Tanto aquelas dedutivas (ou razoáveis), quanto aquelas que estão implícitas ou que foram estabelecidas daquele jeito inteligente e sutil que Martin faz com frequência.

Missão de Mance

Como já estabeleci no Manifesto, a missão de Mance baseava-se em saber onde seria o casamento de Arya.
Assim, quando Jon recebeu seu convite de casamento, Mance deveria partir para Vila Acidentada.
Jon acidentalmente recebeu o convite enquanto estava no pátio de treinamento, lutando com Mance disfarçado de Camisa de Chocalho. Assim, Mance foi capaz de simplesmente ouvir o local. Mas não podemos presumir que Mance e Melisandre apostaram tudo em terem a sorte de ouvir qual seria o local.
Uma dedução simples conclui que Mance era capaz e estava determinado a ler as cartas no quarto de Jon até que surgisse a localização.
NOTA: Se esta explicação parece insuficiente, eu apresento o argumento por completo em um ensaio anterior A estrada para Vila Acidentada.
Isso também significa que o convite não era realmente para Jon, mas sim para Melisandre e Mance, como um 'gatilho' para o início de sua missão. Novamente, eu explico a base para essas conclusões no ensaio mencionado acima.
Isso estabelece o precedente de que as mensagens enviadas para Castelo Negro podem, de fato, ter a intenção de se comunicar secretamente com Melisandre.

Ratos Cinzentos

Aqui há um exemplo de Martin possivelmente invocando um dispositivo que é sua marca registrada: enterrar recursos de enredo relevantes para uma história em outra, geralmente via metáforas ou alegorias inteligentes.
Três citações devem ser suficientes para você entender (em negrito, para dar ênfase nas partes principais):
Três deles entraram juntos pela porta do senhor, atrás do palanque; um alto, um gordo e um muito jovem, mas, em suas túnicas e correntes, eram três ervilhas cinza de uma vagem negra.
(ADWD, O Príncipe de Winterfell)
:::
Se eu fosse rainha, a primeira coisa que faria seria matar todos esses ratos cinzentos. Eles correm por todos os lados, vivendo dos restos de seus senhores, tagarelando uns com os outros, sussurrando no ouvido de seus mestres. Mas quem são os mestres e quem são os servos, realmente? Todo grande senhor tem seu meistre, todo senhor menor deseja ter um. Se você não tem um meistre, dizem que você é de pouca importância. Esses ratos cinzentos leem e escrevem nossas cartas, principalmente para aqueles senhores que não conseguem ler eles mesmos, e quem diz com certeza que eles não estão torcendo as palavras para seus próprios fins? Que bem eles fazem, eu lhe pergunto.
(ADWD, O Príncipe de Winterfell)
:::
Lorde Snow. – A voz era de Melisandre.
A surpresa o fez afastar-se dela.
Senhora Melisandre. – Deu um passo para trás. – Confundi você com outra pessoa.À noite, todas as vestes são cinza. E subitamente a dela era vermelha.
(ADWD, Jon VI)
A noção de que todos os mantos são cinza parece equivocada: Melisandre equivale a um meistre .
O que é verdade em muitos sentidos: ela é definitivamente uma conselheira de Stannis e 'sussurra' em seu ouvido. E talvez o mais notável seja o fato de que muitos questionam quem realmente está no comando: Stannis ou sua mulher vermelha?
Quando você vê esses paralelos, a alusão a ela usar vestes cinzas tem uma conexão forte e interessante com o conceito de cartas em que alguém está 'torcendo as palavras'.
Afinal, eu dei argumentos convincentes de que o convite de casamento de Jon era para Mance e Melisandre e foi enviado por Mors Papa-Corvos. Alguém contestaria a noção muito razoável de que outras cartas seriam igualmente confidenciais?
Outra coisa engraçada sobre essa ideia é que Melisandre literalmente distorce as palavras para seus próprios propósitos:
O som ecoou estranhamente pelos cantos do quarto e se torceu como um verme dentro dos ouvidos deles. O selvagem ouviu uma palavra, o corvo, outra. Nenhuma delas era palavra que saíra dos lábios dela.
(ADWD, Melisandre)

Uma bela truta gorda

Há um outro elemento temático que sugere que as cartas podem possuir conteúdos secretos, uma característica interessante atribuída a duas cartas diferentes em As crônicas de gelo e fogo.
A primeira carta é a de Walder Frey, enviada a Tywin após o Casamento Vermelho:
O pai estendeu um rolo de pergaminho para ele. Alguém o alisara, mas ainda tentava se enrolar. “A Roslin pegou uma bela truta gorda”, dizia a mensagem. “Os irmãos ofereceram-lhe um par de pele de lobo como presente de casamento.” Tyrion virou o pergaminho para inspecionar o selo quebrado. A cera era cinza-prateada, e impressas nela encontravam-se as torres gêmeas da Casa Frey.
O Senhor da Travessia imagina que está sendo poético? Ou será que isso pretende nos confundir? – Tyrion fungou. – A truta deve ser Edmure Tully, as peles…
(ASOS, Tyrion V)
A segunda é a carta ostensiva que Stannis escreveu a Jon Snow enquanto estava em Bosque Profundo. Não vou citar a carta (é um texto imenso), apenas um elemento da descrição:
No momento em que Jon colocou a carta de lado, o pergaminho se enrolou novamente, como se ansioso para proteger seus segredos. Não estava seguro sobre como se sentia a respeito do que acabara de ler.
(ADWD, Jon VII)
O que estou tentando apontar aqui é que a primeira mensagem de Walder Frey definitivamente tinha uma mensagem inteligentemente escondida. E por alguma razão, Martin decidiu mostrar que a carta 'queria' enrolar-se novamente.
A segunda mensagem também quer enrolar-se e, se você a ler com atenção, há um grande número de coisas que são totalmente incorretas ou atípicas em relação a Stannis nela. Cavaleiros homens de ferro? Execução por enforcamento?
Já tomei a liberdade de esquadrinhar tortuosamente os livros e não consigo encontrar de pronto outros exemplos em que as cartas foram personificadas dessa maneira.
Junto com os pontos anteriores, este não reforçaria a ideia de que Melisandre (e Mance por um tempo) está recebendo mensagens camufladas enquanto está em Castelo Negro?

Carta de Lysa

Outra indicação de que tais 'cartas codificadas' não são incomuns é que uma das primeiras cartas que vimos nos livros era uma: a que Catelyn recebe de Lysa.
Seus olhos moveram-se sobre as palavras. A princípio pareceu não encontrar nenhum sentido. Mas depois se recordou.
Lysa não deixou nada ao acaso. Quando éramos meninas, tínhamos uma língua privada.
(AGOT, Catelyn II)
* * \*
Deve ser apontado que isso também faz sentido de uma perspectiva puramente lógica. Como já argui veementemente que Stannis, Mance e Melisandre conspiraram juntos, faria sentido que todas as partes precisassem ser capazes de se comunicar de uma forma que protegesse a referida conspiração.
Nesse ponto, tal tipo de carta constitui a opção mais adequada, como mostram as cartas de Walder Frey e Lysa Tully.
Esse tipo de proteção de carta – enterrar uma mensagem secreta em outra mensagem, de modo que não possa ser detectada – é conhecido como esteganografia.
A Dança dos Dragões faz de tudo para educar os leitores de que nem sempre se pode confiar nos meistres com segredos: ouvimos isso de Wyman Manderly e Barbrey Dustin. No entanto, se um rei ou outro oficial escrever suas cartas com mensagens secretas esteganográficas, os verdadeiros detalhes serão ocultados até mesmo dos meistres. Na verdade, foi exatamente isso que observamos na carta de Walder Frey a Tywin Lannister.
Meu objetivo final neste ensaio é convencê-lo de que a Carta Rosa é uma mensagem esteganográfica de Mance Rayder para Melisandre. A forma como foi escrita esconde seus segredos de qualquer meistre (ou Jon Snow) que tente interpretá-la.
A principal desvantagem de tentar decifrar qualquer mensagem esteganográfica é esta:
Por que eles não encontraram nada? Talvez eles não tenham procurado o suficiente. Mas há um dilema aqui, o dilema que capacita a esteganografia. Você nunca sabe se há uma mensagem oculta. Você pode pesquisar e pesquisar, e quando não encontrar nada, você pode apenas concluir “talvez eu não procurei com atenção”, mas talvez não haja nada para encontrar.
ESTRANHOS HORIZONTES, ESTEGANOGRAFIA: COMO ENVIAR UMA MENSAGEM SECRETA
Isso significa que a única maneira real de provar a você que Mance escreveu a Carta Rosa é se eu conseguir encontrar uma tradução irresistivelmente convincente de qualquer conteúdo secreto que ela possa ter.
E mesmo assim você pode argumentar que não é verdade. Embora eu espere que você não diga isso quando terminar este ensaio.

Querida Melisandre

Além de todos os pontos acima, Melisandre consegue tornar tudo ainda mais explícito. Antes da chegada da Carta Rosa, Melisandre diz:
Todas as suas perguntas serão respondidas. Olhe para os céus, Lorde Snow. E, quandotiver suas respostas, envie para mim. O inverno está quase sobre nós. Sou sua única esperança.
(ADWD, Jon XIII)
Isso parece enfaticamente dizer a Jon que ela quer vê-lo depois que a carta chegar.
Observe como ela está lá quando Jon decide ler a carta em voz alta no Salão dos Escudos. Eu sei que isso parece um detalhe trivial, mas considere que ela não apareceu antes do início da reunião e que ela desapareceu quase imediatamente após Jon terminar.
Isso está relacionado à principal preocupação que a vemos expressar em sua conversa com Jon antes da chegada da carta: abandonar a caminhada para resgatar os que estavam em Durolar.
Mas por que?
Este é um ponto que revelarei mais tarde no Manifesto. Por enquanto, deve bastar saber que Melisandre queria ver ou ouvir o conteúdo dessa carta.

VERNÁCULO SELVAGEM

Nas próximas duas seções, demonstrarei por que a Carta Rosa foi escrita por Mance. Esta primeira seção consiste em detalhes o que vemos no texto, a linguagem usada e assim por diante.
Em particular, existem frases que são bastante específicas para Mance (ou que excluem Ramsay), e também detalhes que são específicos para a conspiração Mance-Melisandre.
Se minuciosas listas de evidências o aborrecem, pule para a próxima seção.

“Falso Rei”

Esta frase é especificamente o que Melisandre usa para se referir a Mance Rayder, ela o chama de falso rei duas vezes. Quase não aparece em nenhum outro lugar em A Dança dos Dragões , a exceção sendo uma instância onde Wyman Manderly declara Stannis um falso rei.

“Corvos Negros”

Os selvagens são as únicas pessoas que usam os termos corvo ou corvo negro em um sentido depreciativo.
A única exceção a isso é Jon Snow (o que é interessante), quando ele está tentando convencer o povo livre.

“Princesa Selvagem” e “Pequeno Príncipe”

O termo princesa selvagem abunda na Muralha, uma invenção dos irmãos negros que então se espalhou entre os homens da rainha.
O pequeno príncipe foi especificamente apresentado na Muralha, primeiro por Melisandre e depois por Goiva:
Melisandre tocou o rubi em seu pescoço. – Goiva está amamentando o filho de Dalla, além do seu próprio. Parece cruel separar nosso pequeno príncipe de seu irmão de leite, senhor.
(ADWD, Jon I)
Faça o mesmo, senhor. – Goiva não parecia ter nenhuma pressa em subir na carroça. – Faça o mesmo pelo outro. Encontre uma ama de leite para ele, como disse que faria. Prometeu-me isso. O menino... o menino de Dalla... o principezinho, quero dizer... encontre uma boa mulher pra ele, pra que ele cresça grande e forte.
(ADWD, Jon II)
Embora uma pessoa possa pensar que Melisandre está sugerindo de maneira sutil que sabe sobre a troca do bebê, isso não fica claro. O trecho sobre Goiva certamente deixa isso explícito.
O verdadeiro ponto aqui é que a terminologia aqui só foi vista antes na Muralha. Além disso, uma vez que nem Val nem o filho de Mance são verdadeiramente da realeza, não faz muito sentido que Mance ou qualquer uma das esposas de lança digam que são, mesmo que sob tortura.

Para que todo o Norte possa ver

O autor afirma que tem Mance Rayder em uma jaula para que todo o Norte possa ver.
Mance disse algo muito semelhante a Jon anteriormente:
Ele queimou o homem que tinha que queimar, para todo mundo ver. Fazemos o que temos que fazer, Snow. Até mesmo reis.
(ADWD, Jon VI)

INCLINAÇÃO PARA A SAGACIDADE

Além dos vários atributos já citados que favorecem Mance como autor, há um que se sobressai a todos:

Disfarçado de Camisa de Chocalho

Observe:
Vou patrulhar para você, bastardo – Camisa de Chocalho declarou. – Darei conselhos sábios, ou cantarei canções bonitas, o que preferir. Até lutarei por você. Só não me peça para usar esse seu manto.
(ADWD, Jon IV)
É muito difícil negar que esta não seria uma grande alusão ao próprio Mance em quase todos os detalhes. É tão certeiro que estou surpreso de que Melisandre ou Stannis não o tenham repreendido ou o mandado calar a boca.
Stannis queimou o homem errado.
Não. – O selvagem sorriu para ele com a boca cheia de dentes marrons e quebrados. – Ele queimou o homem que tinha que queimar, para todo mundo ver. Fazemos o que temos que fazer, Snow. Até mesmo reis.
(ADWD, Jon VI)
Esta é uma maneira inteligente de sugerir que Stannis queimou o Camisa de Chocalho verdadeiro no lugar de Mance, apenas porque o mundo precisava ver Mance morrer, não porque os crimes de Mance justificassem a execução.
Eu poderia visitar você tão facilmente, meu senhor. Aqueles guardas em sua porta são uma piada de mau gosto. Um homem que escalou a Muralha meia centena de vezes pode subir em uma janela com bastante facilidade. Mas o que de bom viria de sua morte? Os corvos apenas escolheriam alguém pior.
(ADWD, Melisandre)
Como observei em outro ponto do texto, muito provavelmente se esperava que Mance subisse aos aposentos de Jon e lesse suas cartas, se assim fosse necessário para descobrir o local do casamento. Portanto, esta passagem parece ser uma dica engraçada de que ele pode ter estado nos aposentos de Jon, sem nunca tê-lo matado.

Disfarçado de Abel

O apelido de Mance por si só é uma pista inteligente, mas ele dá um passo além em muitos aspectos ao se passar por Abel.
Perto do palanque, Abel arranhava seu alaúde e cantava Belas donzelas do verão. Ele se chama de bardo. Na verdade, é mais um cafetão.
(ADWD, O Príncipe de Winterfell)
Aparentemente, muito pouco se sabe sobre a música. No entanto, um exame cuidadoso de um capítulo em A Tormenta de Espadas revela o primeiro verso da música (pelo menos na minha opinião):
– Vou à Vila Gaivota ver a bela donzela, ei-ou, ei-ou...
Co’a ponta da espada roubarei um beijo dela, ei-ou, ei-ou.
Será o meu amor, descansando sob a tela, ei-ou, ei-ou.
(ASOS, Arya II)
Uma escolha de música inteligente considerando sua inspiração em Bael, o lendário ladrão de filhas que se escondeu nas criptas Stark.
O mesmo poderia ser dito sobre a deturpação de “A Mulher do Dornês” quando ele mudou a letra para ser sobre a “filha de um nortenho”.
Além disso, há ocasiões em que ele toca uma música “triste e suave”, que já demonstrei ser um sinal para as esposas de lança.

UMA TRADUÇÃO LINHA-A-LINHA

Essa é a parte essencial do texto. Vou percorrer toda a Carta Rosa e explicar o que ela realmente diz. Lembre-se de que você deve ter chegado a este ponto no Manifesto tendo lido os textos anteriores, o que significaria que você já assumiu as seguintes premissas (ou pelo menos suspendeu sua descrença sobre elas):
Há apenas uma nova suposição que eu gostaria de fazer, uma bem sensata:
Mance saber esse único detalhe fornece uma pista impressionante para decifrar a Carta Rosa.
Agora vamos lá...

Primeiro parágrafo

Seu falso rei está morto, bastardo.
Isso significa que Stannis fingiu sua morte.
Ele e toda sua tropa foram esmagados em sete dias de batalha.
Isso diz mais ou menos a mesma coisa. Eu acredito que diz ainda mais, mas vou guardar para mais tarde.
Estou com a espada mágica dele.
Como parte da simulação de sua morte, a Luminífera de Stannis será levada para "Ramsay". Isso permite que os Boltons concluam que Stannis está morto, apesar haver uma quantidade limitada de outras evidências sobre isso.
Conte isso para a puta vermelha.
Literalmente, isso está instruindo Jon a contar a Melisandre. É muito interessante que Melisandre tenha implorado a Jon para 'envia-a para mim' depois de ler a carta, e o autor da carta está sugerindo exatamente a mesma coisa.
Coletivamente, o primeiro parágrafo parece um resumo dos principais detalhes: está dizendo que Stannis fingiu sua morte, provavelmente ganhou a batalha, mas que os Boltons estão convencidos da própria vitória. É muita informação de inteligência transmitida em um único parágrafo.
A linha sobre a espada é o que eu acredito ser um sinal a Melisandre para que começasse quaisquer próximos passos que ela tenha em mente (que serão discutidos posteriormente neste Manifesto).

Segundo parágrafo

Os amigos do seu falso rei estão mortos.
Isso significa que os aliados de Stannis também estão fingindo morte. Muito provavelmente, isso significa as tropas daqueles que viajam com Stannis. Por exemplo, Mors Papa-Corvos e seu bando de meninos verdes.
Suas cabeças estão sobre as muralhas de Winterfell.
Usar 'sobre' no sentido de estar perto de algo, isso significa que Mors está nas redondezas de Winterfell.
Venha vê-los, bastardo.
Esta é uma das várias provocações da carta, embora implique que Jon deveria viajar para Winterfell.
Seu falso rei mentiu, e você também. Você disse ao mundo que queimou o Rei-para-lá-da-Muralha.
[na versão brasileira, a frase começa com “Seu falso rei morreu, e o mesmo acontecerá com você”, uma tradução errada do texto original]
Este é o início do anúncio de que Mance Rayder está vivo. A parte em que o autor diz 'Você disse ao mundo' é muito semelhante ao que Mance disse a Jon: “Ele queimou o homem que tinha que queimar, para todo mundo ver. Fazemos o que temos que fazer, Snow. Até mesmo reis.” (ADWD, Jon VI)
Em vez disso, você o enviou para Winterfell, para roubar minha noiva.
Isso informa Jon e Melisandre que Mance terminou em Winterfell. Isso é importante porque, se você se lembra, Mance partiu originalmente para Vila Acidentada. Esta linha, portanto, confirma para onde Mance foi. Também revela que o autor conhecia a missão de Mance.
No todo, o parágrafo parece sugerir que Jon ou alguém precisa se juntar a Mors do lado de fora de Winterfell.
Este parágrafo declara ainda que Jon quebrou seus votos ajudando Stannis e Mance na tentativa de roubar Arya Stark. Isso é interessante porque Jon de fato não queria fazer isso, ele apenas queria resgatar Arya na estrada, presumindo que ela já tivesse escapado. O fato de a carta declarar esses detalhes mostra um esforço calculado para minar a honra e a legitimidade de Jon.

Terceiro parágrafo

Terei minha noiva de volta.
Isso nos diz claramente que “Arya” foi resgatada.
Se quer Mance Rayder de volta, venha buscá-lo. Eu o tenho em uma jaula, para que todo o Norte possa ver, a prova de suas mentiras.
Isso requer uma perspicaz (porém, simples) interpretação da falsa execução do próprio Mance.
Se assumirmos que minha teoria no Confronto nas Criptas está correta, duas observações podem ser feitas:
O acréscimo de ' prova de suas mentiras ' indica que Ramsay não está sob a magia de disfarce e, portanto, caso ele seja encontrado, isso arruinaria o truque.
Tudo isso somado, a implicação da frase dupla:
A jaula é fria, mas fiz um manto quente para ele, com as peles das seis putas que o seguiram até Winterfell.
Esta é uma referência à maneira como Melisandre disse que as seduções [glamors] funcionam: vestindo-se a sombra de outra pessoa como capa. Também parece uma possível alusão a usar a pele de outra pessoa, de acordo com o conto de Bael, o Bardo.
Na íntegra, o terceiro parágrafo parece deixar uma mensagem de que Mance conseguiu se disfarçar de Ramsay, que Ramsay está vivo como um prisioneiro nas criptas e que ninguém parece saber disso. Também pode significar que nenhuma das esposas de lança traiu seu segredo.

Quarto parágrafo

Ao contrário dos parágrafos anteriores, acredito que o quarto parágrafo é direcionado diretamente a Jon Snow. Melisandre pode saber o segredo por trás de seu conteúdo, mas este parágrafo foi elaborado para ter um efeito específico sobre Lorde Snow.
Quero minha noiva de volta. Quero a rainha do falso rei. Quero a filha deles e a bruxa vermelha. Quero sua princesa selvagem. Quero seu pequeno príncipe, o bebê selvagem. Quero meu Fedor.
Essas frases apresentam uma lista de demandas, muitas das quais Jon não tem capacidade de cumprir. Ele não tem permissão para enviar Selyse, Shireen, Melisandre, Val ou o filho de Mance para Winterfell.
Além disso, ele não tem ideia de quem é Fedor.
E independentemente da identidade de Ramsay (o real ou o disfarçado), ambos saberiam que Jon não tem ideia de quem é Fedor.
Esses pedidos colocaram Jon em uma posição tênue. A carta declara abertamente que Jon violou seus juramentos à Patrulha da Noite, participou de uma mentira quando colaborou para resgatar Arya usando Mance, o que também beneficiou a causa de Stannis.
Mande-os para mim, bastardo, e não incomodarei você e seus corvos negros. Fique com eles, e eu arrancarei seu coração bastardo e o comerei.
Esta ameaça sugere fortemente que Jon precisa cooperar ou ele será atacado. Considerando que os Boltons são aliados dos Lannisters, é razoável concluir que os Boltons também usariam a oportunidade para destruir as forças de Stannis em Castelo Negro e fazer muitos reféns.
A carta deixa claro: o envolvimento de Jon com Mance e Stannis resultou em uma ameaça à Muralha, à Patrulha da Noite e à família de Stannis e ao assento de poder.
Jon é então forçado a um dilema:
Em ambos os casos, ele está ferrado e proscrito como um violador de juramentos.
Então, por que Mance enviaria uma linguagem tão provocativa para Jon e Melisandre?
A resposta deriva de vários fatos, alguns dos quais serão discutidos posteriormente no Manifesto. Mas a resposta simples é esta:
O que posso dizer neste momento é que Mance, Melisandre e Stannis sabem que Jon estava disposto a violar seus votos quando era necessário servir à Patrulha da Noite (e por extensão aos sete reinos).
Forçando Jon a se tornar um violador de juramentos, Melisandre e Stannis são capazes de usá-lo de outras maneiras, particularmente de maneiras que não envolvem sua permanência na Patrulha.
Com que propósito Stannis e Melisandre usariam Jon Snow, o violador de juramentos?
Infelizmente para Jon, ele mesmo forneceu a Stannis o motivo para 'roubá-lo' da Patrulha da Noite.
Explicar melhor isso é um dos pontos principais do Volume III do Manifesto.

CONCLUSÕES

A carta como um todo parece ser coerente com as teorias que descrevi até agora, particularmente com o resultado do ‘confronto nas criptas’.
Como discuto nos apêndices, também é coerente com algumas interpretações reveladoras das visões de Melisandre.
Obviamente Melisandre acreditava que a Carta Rosa responderia às perguntas de Jon sobre Stannis, Arya e Mance, e a carta o fez. Ela pensou que isso o obrigaria a confiar nela.
Embora a Carta Rosa tenha respondido suas perguntas, ele ignorou tanto a carta quanto Melisandre quando se recusou a procurá-la e agiu por conta própria. Acredito que isso se deva em grande parte ao fato de ele não perceber que havia segredos no texto; ele entendeu a carta pelo significado literal.
Existem algumas grandes questões que permanecem abertas:
Além disso, parece que Melisandre queria um ou ambos das seguintes coisas:

IMPLICAÇÕES

As perguntas e conclusões que podemos fazer parecem sugerir que chegamos a um beco sem saída. De fato, se continuarmos a tentar entender as coisas pelo ângulo de Mance Rayder, será.
Se dermos um passo para trás e começarmos a investigar algumas das outras pistas, preocupações e mistérios em A Dança dos Dragões, surgem novas ideias que nos levam de volta a Mance e Stannis.
Para aguçar seu apetite, aqui estão as questões importantes, antes de avançarmos para o próximo volume do Manifesto:
Essas e outras perguntas são respondidas no próximo volume do Manifesto, ‘O Reino irá Tremer’.
E, finalmente, para terminar com algum floreio, aqui está uma passagem de A Dança dos Dragões:
O Donzela Tímida movia-se pela neblina como um homem cego tateando seu caminho em um salão desconhecido.
(ADWD, Tyrion V)
submitted by altovaliriano to Valiria [link] [comments]


2020.09.25 19:14 marvinpls depois de voltas e quase términos, terminei meu namoro de 4 anos

motivo: ela não estava feliz comigo mais.
já tínhamos terminado uma vez no começo do ano onde ela havia me traído, voltamos e ela até começou a melhorar, mas não parecia a mesma coisa, pelo menos no último mês.
eu já estava me sentindo sozinho há um bom tempo, e hoje foi só o gatilho mesmo. acabou de verdade.
agora agora mesmo não me sinto tão mal porque sei lá, eu estava me preparando. mas eu não tenho amigos, sou sozinho, ela era minha única e melhor amiga. vai ser doído por esse lado.
eu não ligo pra essas paradas de agora solteiro posso fazer o que quiser nem nada disso, eu não estava numa prisão, só as vezes me sentia triste por não sentir tanto carinho assim.
é isso. a história é longa mas só queria deixar esse desabafo. de certa forma é um alívio porque suspeitava que era alguém que não ia durar, e ao mesmo tempo muito triste pois ainda gosto muito dela.
submitted by marvinpls to desabafos [link] [comments]


2020.09.24 21:49 naotenhocriatvidade Amizades virtuais são verdadeiras?

Ao longo de minha infância e adolescência, nunca tive habilidades sociais e não conseguia fazer amizades. Cresci, hoje já sou uma pessoa adulta e... sozinha......... Ainda sou jovem, faço faculdade inclusive, mas não consegui desenvolver até hoje nenhuma habilidade social decente.
As únicas amizades que tive sempre foram as virtuais. Eu costumava fazer amizades em jogos online, mas perdi contato com todas as pessoas que jogavam comigo ("last online 6 years ago"), mas em 2015 mais ou menos, criei uma conta no facebook, entrei em vários grupos, fiz várias "amizades" e, finalmente, achei que eu tinha amigos e alguém para conversar!
Desde então, me envolvi com "webdramas" de grupos de facebook, fui deixando de falar com certas pessoas e percebi que nada do que eu tinha vivido foi real. Um vazio me preencheu. Deletei meu facebook e todas as minhas redes sociais (exceto whatsapp, reddit e discord) em meados de 2019 e me afastei por completo de tudo isso (já fez um pouco mais de um ano que deletei minhas redes!).
No entanto, mantive contato com uma pequena panelinha da qual eu fazia parte lá no facebook (sempre tive bastante consideração por todo mundo dessa panelinha). A gente tem um servidor no discord. Só que estou começando a achar que essas amizades também não são reais.
Já aconteceu de eu precisar ficar afastada do discord e da internet por vários meses (por motivos envolvendo minha vida pessoal) e, ao voltar e ver o histórico de mensagens, parece que ninguém realmente sentiu minha falta. Eu saí (quitei) definitivamente desse servidor do discord na semana passada (falei que estava me atrapalhando e me deixando improdutiva, aí saí e falei que voltaria depois de um tempo.... mas acho que não vou voltar).... Só que eu acho que ninguém de fato se importou com isso, exceto uma pessoa talvez. De todas as pessoas dessa panelinha que conheci no face, tem uma em específico (essa pessoa é a amizade mais antiga que tenho, somos webamigos desde 2016) que conversa comigo pelo whatsapp e pelo pv do discord também. Sempre senti que ela se importa comigo e até já desabafei várias coisas com ela e contei até mesmo detalhes de minha vida pessoal.
Sei que minha amizade com todo mundo dessa panelinha (exceto a pessoa que mencionei) não é real. Ninguém lá realmente se importa comigo e, se eu sumisse, ninguém iria, de fato, notar ou sentir a minha falta. Só que ultimamente tenho começado a me perguntar se essa amizade com essa pessoa em específico que mencionei seria real. É uma amizade virtual, nunca vi essa pessoa em toda a minha vida. O que garante que essa amizade é válida/verdadeira?
Tenho vontade de apagar meu discord e mudar meu número de whatsapp para essa pessoa não ter mais como falar comigo (e esperar um ano ou algo do gênero para eu entrar em contato com ela novamente), apenas para ver o tipo de impacto que isso geraria e se ela de fato se importa comigo....
E o pior é que eu acho que me apeguei a essa pessoa, porque não tenho ninguém na vida real, não tenho nenhuma amizade e ninguém para conversar. É difícil viver de forma totalmente solitária, então acho que inconscientemente acabei me apegando a essa amizade virtual...
Eu tenho medo de falar disso diretamente para essa pessoa, porque sinto que questionar a validade da nossa amizade poderia soar ofensivo (e acho que poderia acabar gerando conflitos desnecessários(?)).
Vale a pena manter essa amizade com essa pessoa? O que eu deveria fazer? Amizades virtuais são reais? É melhor eu continuar sozinha? Eu provavelmente nunca conhecerei essa pessoa na vida real, mesmo eu me sentindo muito próxima dele... Será que essa amizade é real?

Enfim, peço desculpas pelo desabafo longo e agradeço imensamente a quem leu até aqui!!!

Obrigada!

TL;DR: só tenho amizades virtuais, mas me pergunto se elas são de fato verdadeiras.
submitted by naotenhocriatvidade to desabafos [link] [comments]


2020.09.24 17:19 Specific-Donut-5344 Tenho nojo da universidade pública.

Quando eu era mais nova sempre idealizei o meio acadêmico, meu sonho foi ser cientista de qualquer área, eu só queria fazer pesquisa e ser especialista em algum determinado assunto.
Tentei realizar. Minha primeira tentativa foi um fracasso, mesmo gostando muito da área, eu era mediana, sofria exclusão e xingamentos... Então resolvi ir para outra. Já nessa eu encontrei coisas mais sujas ainda. Me passaram a perna. lembro que fiz a parte mais pesada de um determinado trabalho, porém espalharam que eu não fiz nada. Eles ficaram com a fama e hoje fazem pesquisa com a mesma professora em que puxavam o saco.
Estive trabalhando por mais de um ano em um grupo de pesquisa pra hoje o professor nem responder mais as minhas mensagens. Trabalhei aos finais de semana, de madrugada, mas do que adiantou?
Hoje eu tenho nojo da universidade pública, tenho nojo de movimento social, que falam de justiça, mas fazem qualquer coisa para te prejudicar. Quer dizer, preto pobre só é útil no discurso né? Porque mesmo eu sendo negra, e vinda de uma família pobre, eles não tiveram dó de me passarem a perna.
Foda-se o feminismo, foda-se a luta negra, vocês só querem ser santos para os outros, mas praticam racismo e exclusão contra quem vcs dizem lutar a favor.
Vocês dizem que são de periferia, mas estudaram em colégios técnicos de elite, em que eu nunca nem consegui pisar o pé, mas quando eu digo que estudei em escola perto de Cracolândia é mimimi.
Nunca se importaram comigo, exigiam que eu ficasse tarde da noite fazendo trabalho, mas eles moravam do lado da universidade, e eu que tinha que pegar dois ônibus para voltar? Para eles isso era mimimi também.
Além de tudo isso tinha o tal de sistema de cotas. Era a minoria que realmente encaixava na ideia inicial, pois as vagas eram roubadas por falsos periféricos, que estudram em escola pública de elite, tinham condições para pagar anos de cursinho... E meus colegas e primos da periferia? Estão desempregados, sem condição de vida, viraram traficantes, tudo porque uns playboys roubaram as vagas.
Não tenho dinheiro para pagar particular, minha única alternativa é acertar 90% de uma prova para entrar no curso que eu quero, mas nem sei se quero mesmo, não aguento mais esse povo universitário.
Um grande foda-se para a esquerda branca intelectual, eu odeio vocês.
[EDIT]
Nem todos que são da universidade são assim, sei que existe gente boa, mas eu ainda não me encontrei com elas. Se você estiver nesse meio e for diferente dessas pessoas que eu mencionei, não se sinta ofendido, na verdade, se sinta orgulhoso de se manter bom e honesto.
[EDIT2]
Quero agradecer a todos que vieram aqui para me darem algum conselho, compartilhar suas histórias ou até comentar. Agradeço também pelo award, achava que nunca ganharia um desses na vida kkk. Tentarei responder todos os comentários, ou pelo menos dar um upvote... Obrigada pessoal.
submitted by Specific-Donut-5344 to desabafos [link] [comments]


2020.09.24 05:14 HondyS Historico de merdas até 2014

Não tem jeito poético ou "bom" de começar a falar sobre a própria vida como se ela fosse algo surpreendentemente interessante, ou triste.
Então vou começar do começo:
Algum dia no ano de 2007
Quando se trata de "primeira memória" eu não sei o que vem na cabeça das pessoas, por isso eu acho importante citar a minha memória mais lúcida e mais antiga, antes que ela suma da minha cabeça que nem tudo que veio na sequência dela.
Me lembro de ter sido a primeira e última vez que me vi brincando com minha mãe.
Estavamos no terreiro da casa da minha avó, brincando na terra com alguns carros que eu tinha, ela sentada num tijolo e eu sentado no chão, que era basicamente terra com mato.
Me lembro de vê-la sorrir antes de ser chamada por minha avó para resolver alguma coisa, ela me deixou brincando sozinho.
Aquela foi a primeira vez que eu me senti amado, mesmo que por pouco tempo. Eu queria muito lembrar de muito antes disso, e na verdade até lembro, mas são fragmentos distorcidos demais para se chamar de "lembrança" de fato.
2008
Considero esse ano o mais marcante da minha vida, por alguma razão eu sinto que MUUUIITA coisa aconteceu em 2008...
Eu lembro de ter amigos, de brincar com eles todos os dias, de me sentir trocado quando eles brincavam com outras crianças, de me sentir sozinho quando minha mãe ia trabalhar na cidade vizinha..
Eu sentia tanta coisa pra um moleque da minha idade, mas todos os sentimentos tristes iam embora quando algo feliz acontecia. Lembro de ter ganhado uma bola gigante que um cara passou vendendo, com um suporte de ferro gigante junto de um carrinho, haviam dezenas de bolas iguais e eu havia ganhado uma delas. Meu avô havia me dado.
Lembro dele ser muito bom pra mim, ele é assim com todos os netos dele, e se eu possuo uma memória ruim daquela época com ele eu prefiro esquecer, provavelmente eu fui danado demais e mereci levar algumas reclamações, ou talvez uma chinelada... Não sei dizer o que realmente aconteceu, mas como uma criança eu nunca deixei de amar ninguém por isso, as vezes passamos do limite em sermos chatos né.
Hoje em dia eu costumo olhar do passado e culpar essa criação como a principal fonte dos meus sentimentos reprimidos, do meu ódio.
Talvez tenha sido isso mesmo, mas 2008 não foi so onde meu ódio nasceu. 2008 foi quando eu descobri os principais sentimentos humanos e a natureza deles. Eu descobri que gostava de Garotas ao me aproximar da minha prima bobona. Eu percebi que eu estaria sempre sozinho se eu fosse depender dos meus amigos. Eu aprendi que eu não devia confiar nem mesmo em quem dizia ser minha família. Também aprendi o que é perder alguem... e aprendi que quem tem um pai presente, tem muita sorte.
Muito mais coisa aconteceu em 2008, se eu fosse fazer um "não-resumo" de tudo, seria grande demais, vamos pular para os anos seguintes que originaram meus principais traumas psicológicos e físicos.
2010 - 2014
Estava tudo ocorrendo normalmente e eu aparentemente cresceria como uma criança normal e fragilizada devido a criação precária em relação ao meu psicológico, pois para minha mãe, só ter comida na mesa bastava, e eu não culpo ela, que pais se importam com a saúde psicológica dos filhos? Se você não é um aleijado, eles não estão nem ai.
Mãe achou que era uma boa ideia por um homem na nossa vida depois que meu pai parou de ser uma opção definitiva. Foi ai que conheci meu futuro padrasto e fruto do meu ódio. Vamos chama-lo de "Merdastro" em homenagem a Chloe.
(Aquela personagem de life is strange, que você talvez conheça)
Meu Merdastro fisgou minha mãe como uma garrafa de farofa atraí uma Piaba. Ela mal conheceu ele e já estava namorando, não demorou muito pra eles se juntarem numa casa só e minha vida virar um inferno.
Como todo Merdastro, ele começou amigável no começo, me tratando como se eu fosse o irmão mais novo dele, afinal ele só tinha 18 anos, era quase a idade pra ser meu irmão mesmo. Mas com o passar do tempo ele revelou sua verdadeira face.
Ele era um filho da puta que implicava por qualquer motivo e que enchia a cara sempre que podia pra fazer confusão dentro de casa, e quando ele brigava comigo, mãe estava sempre do lado dele pra apoia-lo. Isso me feria profundamente pois eu amava ela demais, e vê-la me ignorar para seguir aquele maníaco me fazia ficar muito pistola. Um dia por que eu não parava de chorar devido a ela não me deixar sair de casa, ela resolveu que seria uma boa ideia me bater com uma corda molhada, isso por que meu padrasto me mandou calar a boca diversas vezes e eu continuei chorando.
Talvez para ele não me bater, ela se colocou no lugar. Talvez ela se arrependa, pois ela nega até hoje e diz que eu inventei isso, porém NÃO.
Nesse dia depois de levar uma surra e ficar com as costas marcadas, eu pulei a janela de casa e em seguida o muro, corri pra casa da minha avó em busca de abrigo e mãe foi me buscar logo depois, ela discutiu com meu avô mas logo isso passou batido como qualquer problema familiar comum.
Os anos foram passando e meu padrasto se tornava ainda mais cuzão, eu evitava ficar muito tempo em casa, então eu tava sempre na rua brincando com meus amigos, fazendo o possível pra me divertir antes de ter que encarar um inferno quando voltasse pra casa. Por sorte meu Merdastro era Crediarista então uma parte do mês eu só tinha que aguentar mãe no meu pé, e ela era mais amorosa quando ele não estava por perto, mais calma... É isso que chamam de amor, porra?
Eu aproveitava pra caralho brincando com meus amigos na época, vou chama-los por codinomes pra evitar expor eles.
Eramos cinco no total:
Absorvente
Macaco
Tijela
Hentai
Cachorra
SIM VADIA ESSA ERA MINHA CREW
Iamos pra de trás da casa de Hentai para brincarmos nos cajueiros, que era tipo mato, arvores fáceis de subir, nosso esconderijo e base do "clube", chamemos assim. Naquela época eramos todos crianças burras e ingênuas, passavamos o dia e a noite toda fazendo merda. Já ficamos presos em cima de uma arvore por que um boi ficou em baixo dela e não nos deixou descer. Já fizemos armas com canos e bexigas, essas que atiravam feijão. Lembro de mãe ficar puta comigo por que eu desperdiçada um saco de feijão brincando de "call of duty" na rua com eles, já quase ceguei Macaco com um tiro de feijão na fuça, bons tempos.
Eu poderia contar como conheci cada um deles mas eu acho isso bem chato então vamos de timeskip.
Um ou dois anos depois de tudo isso, meu padrasto chegou bêbado em casa e quis dar uma surra em mãe na minha frente, mas ele estava tão tonto que só quebrou uma mesa de vidro em vez disso. Mãe usou alguma artimanha de mulher (vocês sabem o que é) e conseguiu leva-lo pro quarto, fazendo-o dormir.
Logo depois disso nois dois pulamos a janela e fomos ate a casa da minha avó procurar ajuda. No dia seguinte ele foi preso.
Porém minha alegria durou pouco, mãe retirou a queixa um dia depois. Ela se separou dele depois disso.
Nos mudamos para uma casa diferente e aparentemente mãe havia se tornado uma solteirona cachaceira cheia de amigas piriguetes, essa época foi reveladora pra mim em quesito PUTARIA, pois essas amigas de mãe falavam muita merda e as vezes eu era obrigado a ouvir. Uma delas vendia produtos eróticos, tipo lubrificantes, calcinhas comestíveis e remédios para velhos-casados-broxas poderem levantar o pinto. MEU DEUS COMO ESSAS COISAS (exceto o lubrificante) eram vergonha alheia.
Até ai tudo bem, mãe saia para beber e me levava junto pra todo bar e festa, que eu soubesse ela não se envolvia com ninguém. Por que... ADVINHA, PLOT TWIST: ela ainda gostava do Merdastro.
Uma noite ela resolveu trazer ele pra nossa vida de novo, quando eu implorei chorando pra ela não fazer isso, ela me mandou calar a boca. E subiu com ele pra fazer vocês sabem o que. E eu tive que me contentar com o barulho deles e meu choro de fundo.
Foi nessa época que meu ódio começou a ser cultivado pra valer.
Não acabou ainda, até 2014 tem chão...
Não citei antes, mas um problema me incomodava já fazia um tempo. Eu tinha um tumor ósseo na lateral do meu joelho, ele aos poucos estava me impedindo de ser alguém fisicamente ativo, por "sorte" ele era benigno e não iria se espalhar e me matar. E também por "sorte", era muito raro e ninguém sabia como resolver. O diagnostico foi que eu não poderia retira-lo até parar de crescer, pois iria deixar minha perna maior que a outra. Eu estava condenado a viver com aquilo me limitando por alguns anos, e foi ai que perdi minha única forma de escapar de casa pra me divertir.
Sem poder correr, pular, chutar ou escalar, eu vivia dentro de casa jogando no computador e aguentando os surtos de mãe.
Sempre que eu tentava ignorar meu tumor e correr, eu sentia uma forte dor aguda, como se alguem tivesse acabado de moer meu joelho num triturador. Era horrível e não desejo isso pra ninguém.
Pra piorar tudo, não passamos um ano sem o babaca, e não bastou pra mãe transar com ele escondido, ela resolveu aceitar o pedido de desculpa dele e repensar o relacionamento dos dois.
Ele levou a gente numa pizzaria para se desculpar e pedir perdão. Ele chorou pra gente enquanto prometia melhorar. Enquanto mãe chorava com ele, tudo que eu fazia era observar com um olhar de "Pff, patéticos"
Como eu não tinha opinião ali, Não importava o que eu fizesse, ela iria aceita-lo de volta. Quando eu cheguei em casa depois daquilo eu gritei muito com ela.
Ela me disse: "quando você amar alguem um dia, você vai me entender"
Isso pode ser qualquer coisa, por mais estúpida que seja, mas amor não era. Infelizmente por uma decisão egoista dela, eu seria obrigado a passar pelo exato mesmo inferno de novo.
Mais tarde em 2014
Ano desgraçado né? Espera só.
Algum dia eu continuo isso.
submitted by HondyS to desabafos [link] [comments]


2020.09.24 05:02 DrackNael Capítulo 2 O Mosteiro

O Mosteiro

Na manhã seguinte , monges que estavam se preparando para começar suas orações e trabalhos do dia-a-dia , começam a ouvir um choro vindo do lado de fora da grande construção , que era como uma igreja com dormitórios no subsolo e uma pequena cozinha com refeitório.
-Por quê estamos ouvindo o choro de uma criança? - , pergunta um deles confuso.
-Sei tanto quanto você irmão! -, fala o outro , enquanto os sete monges se dirigem para o lado de fora em direção a um pequeno celeiro que não continha mais que 3 cabras.
Quando todos se deparam com uma criança em cima de alguns poucos fenos que tinham ali, enrolada em uma manta de cor bordo muito fina a primeira vista.
-O quê ? mas como ? Por quê tem uma criança aqui ? - fala um dos homens completamente confuso.
-Hum! -, responde um deles parecendo ser o líder do mosteiro.
-O que faremos irmão Serafim ? -, pergunta um confuso.
-O que mais podemos fazer?-, pergunta o homem para os outros , mesmo sabendo qual era a única resposta provável , iriam ter que criar a criança.
Uma criança que lhes fora deixada ali pra eles , mas porquê? , era uma ilha isolada em um grande lago , eles não viam outras pessoas a anos , mas a vontade da deusa é uma só , e o destino tinha colocado o garoto no caminho dos homens , então não restava a eles questiona.
-Vamos leva-lo para dentro - , fala Serafim , colocando o menino nos braços.
-Ele é um bebê -, começou outro monge , - não devia se alimentar apenas de leite materno? Só temos pão, leite , queijo e peixe , uma criança pode sobreviver se alimentando disso tão cedo? -, pergunta o monge
- Sinta a energia dele , é uma criança forte , ele sobrevivera -, comenta outro monge que estava do lado.
-Entâo vamos -, termina Serafim.
Então a criança foi acolhida , criada e educada desde entâo , mas desde pequena mostrava seu potencial , com cinco meses falou sua primeira palavra em um dia de oração matinal quando os monges terminaram, o menino pronunciou - amém - , depois dos monges , algo que os deixou abismados. Com um ano de vida começou a caminhar e com 2 já começava a aprender a ler e escrever com os monges Ricardo e Sareño que eram responsáveis pelos seus estudos futuros, mas não podiam ensinar tudo sobre o mundo pro menino, pois quando se reclusaram do mundo deixaram tudo para trás, se focando apenas na adoração a deusa Beneveth deusa da benevolência, não podiam ensinar mais do que o necessário para o menino, infelizmente, mas era o juramento que fizeram outrora.
Com três anos o rapaz já ajudava nos afazeres , e com 5 começou a aprender a meditar , o que demonstrou sua alta capacidade de concentrar sua energia que era a força interior da pessoa e que movia tudo no mundo , pois como os monges , eles meditavam e jejuavam o dia todo parando apenas a noite para se alimentar , orar e dormir.
Era um estilo de vida simples dedicado apenas a adoração e purificação, mas o rapaz era inquieto e tinha sede de algo novo , até que um dia aos 7 anos enquanto meditava, ele ouve alguém chamando um nome.
- DrackNael - ...
O rapaz olha confuso pros lados , ele ouviu uma voz chamar , mas era um nome que nunca tinha ouvido antes, mas não é como se a voz tivesse vindo de fora , era como se tivesse em sua cabeça , um pensamento talvez , ou ele tenha apenas imaginado enquanto estava em transe.
Então ele voltar a se concentrar na sua meditação, e quando finalmente se concentra ele ouve - Dragoon -, diz a voz , uma voz feminina doce aos ouvidos , era a primeira vez que ele ouvia uma voz feminina afinal de contas . Mas quando foca mais na voz ele a vê , a criatura mais magnifica que ele ja tinha visto em pé bem na sua frente um dragão majestoso , tinha uma cor azul fraca, devia ter uns 12 metros , as asas abertas mostrando toda sua beleza , havia um detalhe branco da sua pele que se destacava do azulado do começo do seu peito descendo pelo seu corpo se estendendo até a parte de baixo para o começo da cauda , 3 garras em cada uma das duas mãos e uma cauda com 3 extremidades cada uma com uma espécie de espinho na ponta.
-Quem é você? -, pergunta o rapaz completamente confuso , - Quem é DrackNael? -, continuou ele.
-Sou Dragoon e DrackNael é seu nome - , responde ela mais uma vez.
-Nome? eu não tenho nome os monges nunca me deram um , só me chamam de garoto -. Fala o rapaz.
-Mas é o seu nome é o que eu sei -, completa ela
- O que você faz aqui ? Onde estamos ? -, pergunta o jovem cada vez mais confuso.
-Aqui é o cosmos do seu subconsciente , onde eu vivo , e onde fica sua ligação com sua energia - . Responde ela.
-O que é você ? - pergunta ele .
-Sou um dragão , mas também sou seu esper -
- Dragão? o que é um dragão? e o que é um esper? -, pergunta o rapaz , achando tudo cada vez mais incrivel .
-Dragão é o que eu sou , minha raça e esper é o que eu sou pra você - completa ela
- Como assim ? Como você sabe disso tudo ? -, questiona ele , como se tivesse descoberto outro mundo, pois o jovem só conhecia o mosteiro e os monges eram proibidos de falar sobre assuntos do mundo la fora, pois se eles estavam isolados do mundo o rapaz também era para ser assim dizia o abade Serafim que era responsável pelo mosteiro.
-É a única coisa que eu sei -, continuou ela , - meu nome, o seu , minha raça , sua raça e meu estado - .
- Quê ? Minha raça ? Como assim raça? Sou um homem como os outros -, indaga o rapaz confuso.
-Sim você parece um homem , mas essa não é sua raça , o que eu sei é o que esta colocado fundo nos meus pensamentos , você é um ferabity , uma raça igual ao dos homens pelo visto -.
-Uma raça diferente, mas igual ? - , questiona o rapaz confuso
- É apenas o que eu sei , sinto muito - , fala o dragão com um ar doce , sua presença era gigantesca, mas seu ar era de bondade e calma , como se ambos fossem crianças de 7 anos o que Dragoon não aparentava já que era um dragão.
No outro dia durante seus estudos diarios , que eram bem simplórios , pois o abade não queria que o jovem crescesse na completa ignorância sobre o mundo , mas todos os assuntos eram bem rasos, apenas o ensinando a ler e escrever a linguagem usada no continente , as outras raças de pessoas que existiam , alguns reinos e suas hierarquias.
-O que é um dragão ? -, pergunta o rapaz ao irmão Ricardo responsável por essa parte dos seus estudos , quebrando o silêncio das suas tarefas .
- Quê ? dragão? -, ham ham, enquanto limpa a garganta meio chocado com a pergunta. - de onde tu tirou isso ? -, pergunta o homem, pois em todo o mosteiro não havia nada falando em dragões e era algo bem específico.
- Eu sonhei com essa palavra -, mentiu o rapaz com certo receio de represálias, pois tinha aprendido a confiar em seus instintos. Pois, certo dia perguntou ao abade o porquê de ele não ter um nome, - você não nasceu de nós , não cabe a nós dar-lhe um nome , se quiser um invente pra você - , respondeu o abade com certa frieza, pois todos o chamavam apenas de garoto.
-Um dragão é uma criatura mística , a mais rara e poderosa das criaturas do nosso mundo -, falou o irmão , - mas não era pra você sonhar com coisas que não conhece - , continuou ele .
-Não sei , só sonhei - , responde o rapaz.
-E um esper? o que é um esper ? -, pergunta o rapaz
- O quê? Um esper? Onde ouviu isso ? - , continuou ele , - sonhou também decerto neh ? - pergunta ele todo desconfiado , pois eram pergunta bem específicas e não podiam ter surgido do nada para ele em um sonho.
-Sim, claro de onde mais ? -, fala o rapaz com um sorriso sarcástico no rosto.
-Esper são criaturas que nascem junto com as pessoas e vivem dentro de si , algumas poderosas outras nem tanto , todos os espers possuem consciência própria , um esper pode tanto destruir a vida de seu receptáculo quanto ajudar, são raras e perigosas - , - agora cala boca e vai estudar-, terminou ele , com receio de que o abade pudesse ouvir suas perguntas e repreender os dois
Mas para DrackNael já havia sido incrível, em um dia tinha descoberto que o mundo fora do mosteiro era mais incrível do que parecia .
O tempo ia passando e DrackNael e Dragoon se tornavam cada vez mais unidos , pois eles eram um só , e não viam a hora de conhecer o mundo , e descobrir mais principalmente pela raça dos ferabity , coisa que ele não tinha pergunta mais pros monges , para não causar problemas.
DrackNael passou toda sua infância meditando , o que fez com que ele dominasse sua energia , que era a força vital das pessoas , que fora lhe ensinado outrora por Ricardo em uma das aulas , mas foi falado por cima para não instigar muitos questionamentos pelo jovem. Mas DrackNael tinha o dom , e não demorou pra ele ver o que a energia podia fazer , aprendeu a conjuração, através da energia que podia criar armas , basicamente era a única coisa que ele podia criar com energia , o que mostrava que o mundo tinha um sistema ativo de guerras e combates , pois não haviam motivos de seres-humanos poderem conjurar facas de suas mãos, mas ainda não tinha cem por cento de certeza sobre isso , então meditava , só podia fortalecer seu espirto , pois não podia tentar fortalecer seu corpo, pois era proibido no mosteiro , e com apenas uma refeição por dia não ajudava também , pois todos no mosteiro jejuavam durante o dia como purificação , acreditavam que só precisavam fortalecer a alma e quem fortalece o corpo tem intenções de usar a força e isso nunca é bom pra ninguém.
Então com sua vasta quantidade de energia e dom natural o jovem se tornou um mestre no controle da sua energia o que ela aparentava não ter fim . Então o tempo foi passando .
Então no seu 16º aniversário o abade chegou para o jovem e lhe disse , que estava na hora de escolher se ele ficaria ou partiria do mosteiro , que o trabalho deles estava cumprido e que o jovem podia decidir seus próprios passos por conta própria agora , más que ele era mais que bem-vindo a ficar no mosteiro, pois nunca foi visto como fardo. Era a primeira vez que o jovem reparava no abade ele era um homem alto com uma leve cicatriz na bochecha esquerda , como um corte , e um olhar forte e destemido , sem dúvidas um dia tinha sido alguém forte, talvez alguém o tenha acontecido pra ele se reclusar do mundo , talvez o rapaz tivesse o julgado mal e que no fundo o abade só estivesse tentando protege-lo do mundo .
Mas havia algo dentro do jovem que ansiava por partir, conhecer o mundo , pessoas , usar seu poder , ajudar quem precisa-se . Era apenas instinto, o que o movia , era instinto . Quem sabe até se tornar um rei , mas ele não sabia sobre isso , mas um dia tais palavras lhe foram ditas , ele só era novo de mais para lembra-las .
-Preciso partir ! -, responde ele com certo pesar , pois esses monges eram sua família e bem ou mal mesmo sem demonstração de afeto ou algo do tipo , mas eles cuidaram dele e o ensinaram tudo que sabia até então .
-Nós sabemos ! -, falou o abade , - sempre soubemos que você era especial de alguma forma , aqui tome -, fala o homem esticando os braços entregando algo para o garoto , - você estava enrolado nisso, no dia que o achamos , agora não parece ser nada mais que um cachecol -. Brinca o homem , era a manta cor bordo que tinha sido cuidadosamente guardada e ainda parecia ser nova. - você veio de algum lugar -, continua o abade , - Encontre-o se achar certo , não podemos lhe dizer nada infelizmente , pois você só tinha essa manta quando veio a nós , más se algo mudar pode voltar pra casa , o mosteiro sempre será seu lar -. Termina o abade
Essas palavras nunca tinham passado por sua cabeça , lar , pois ele nunca havia sentido que ali era seu lar até aquele momento , mas ele precisava partir e assim o fez.
Então o jovem entra em uma pequena canoa levando apenas alguns poucos mantimentos , suas roupas do corpo e seu cachecol e então ele entra no rio , a tristeza da partida que o fora atingido loco desapareceu , só restando a adrenalina de uma aventura em um mundo gigantesco para explorar.
submitted by DrackNael to u/DrackNael [link] [comments]


2020.09.24 03:37 marciliwu Uma vez Tiririca disse "pior que tá não fica" e eu com meus poucos conhecimentos de economia e política, no tempo, acreditei e desde 2019 vejo toda essa esperança se esvair com o vento...

Grandes credores internacionais como Rússia e China estão considerando vender títulos do tesouro Estadunidense. Por isso os EUA está imprimindo trilhões para pagar a dívida pública, sustentar o PIB e mantêr a taxa de juros baixa, no entanto... A dívida pública mesmo assim prossegue aumentando exponencialmente e não tem previsão para normalizar ( isso desde antes da pandemia )... basta buscar por gráficos no Google.
https://www.japantimes.co.jp/news/2020/08/21/business/china-us-debt-trade/
https://www.cnbc.com/2020/05/22/central-banks-are-creating-fake-markets-bank-of-america-strategists-say.html
https://nymag.com/intelligence2020/05/were-paying-for-coronavirus-stimulus-by-printing-money.html repare a necessidade de destacar na notícia "That's fine!!" "Está tudo bem!" )
Desde o começo da pandemia, os bancos centrais norte-americanos vêm manipulando os preços no mercado de ações, acredito que seja para fazer com que as pessoas acreditem que a economia não será afetada por causa da ocasião no longo prazo e para fornecer aporte financeiro para as grandes companhias ( as que estão no índice S&P 500, as 500 maiores ) que não apresentaram bons resultados por consequência da pandemia, isso se chama bailout, o problema é que não vemos nenhuma medida concreta além de imprimir dinheiro sendo discutida, o presidente da reserva federal estadunidense disse semana passada que continuarão imprimindo dinheiro. E o pior é que o governo norte-americano acumula essa bomba relógio desde após a crise de 2008 ( essa foi a maneira de sustentar a economia durante e após a crise ), Vocês acham que estão cobrando impostos absurdos sobre o pequeno empreendedor e regulamentando cada vez mais o mercado por quê mesmo? Estão tirando dinheiro de tudo quanto é canto para sustentar os ativos. Tanto é que está mais fácil ser jovem empreendedor na China socialista do que nos Estados Unidos supostamente capitalista... olha que sou um entusiasta do capitalismo, Agora vamos ser sensatos ... O que isso faz com o resto da economia? Isso destrói o poder aquisitivo, porquê controla a inflação às custas dos menos capazes de pagá-la e destrói também o conceito de livre mercado no qual essa nação se desenvolveu ( livre pra quem se o governo interfere mais que a Peppa faz oink, sério não consegui pensar em outra analogia e to com sono kkkkkk ). O que acontecerá se os Estados Unidos ficar sem munição? Taxa de juros aumenta catastróficamente, investimentos serão desincentivados, governo precisa de dinheiro, hiperinflação... E consequentemente dólar se transforma em um papel sem valor, porque as dívidas não foram cobertas e nenhuma outra grande economia vai observar a moeda da mesma maneira... por isso digo que é uma bomba-relógio E o pior é que quando isso acontece quem paga é a população #tbtcollor
A economia não é formada só pelos grandes, por isso acho que uma hora ou outra essa bolha irá estourar e será como a depressão de 29. O mercado não está sendo movido por fundamentos de mercado, é pura manipulação / especulação / fraude. É conhecimento comum que todo remédio para as crises cíclicas do sistema se torna um veneno para o mercado no futuro, foi isso que aconteceu em 2008 em 29... Eu já citei que estão imprimindo dinheiro para pagar a dívida externa ( caso parem de fazer isso fudeu Bahia, todo mundo vendendo suas ações, estado de calamidade total, porque a dívida externa dos Estados Unidos é a mais alta do mundo, é como se cada americano devesse uns 200k pro estado, não sei o número exato porque a última estatística disso saíu em 2019, e tava 22 trilhões de Trumps ) E credores internacionais importantes ( $$ ) estão no momento pessimistas quando o assunto é dólar.
E temos Bolsonaro e Guedes para lidar com os impactos disso no Brasil...
Edit1: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Lista_de_pa%C3%ADses_por_d%C3%ADvida_externa
Repare no valor da dívida pública Estadunidense, isso em fev. 2019 quando estavam todos otimistas para o começo da década.
Edit2: https://www.economist.com/leaders/2020/06/04/dont-worry-about-inflation-yet ( não se preocupe com a inflação... ainda )
Edit4: eu nem precisei citar as taxas de desemprego em alta para ganhar relevância no post, era muito fácil empreender nos Estados Unidos dos anos 50 por exemplo, tinha pouca regulamentação, as políticas acreditavam no futuro do livre mercado, não é à toa que as maiores multinacionais do mundo surgiram justamente de lá... antigamente, para montar um empreendimento bastava contratar uma pessoa e avaliar o mercado consumidor, hoje em dia é tanta burocracia ( imposto governamental, regulamentações ) que fica muito caro pro patrão, por isso empresas como Apple concentram 30% de sua manufatura na China, é mais barato.
https://fee.org/articles/why-businessmen-fail-at-government/
Rondeei por muitos reddits gringos e a situação por esses locais está feia, muitos empresários dizem que tiveram que demitir mais de metade dos funcionários devido a pandemia, muita gente com ideias apocalípticas como estocar comida, armas. Isso é novidade por aqui porque nossa população é muito desconhecida de economia e finanças ( 0,29% de nossa população investe ) mas por lá muita gente já tem noção disso, muitos acreditam num crash da bolsa, é um tópico até que bastante discutido em fóruns de economia e política, recomendo quem tem conhecimento sobre a língua inglesa pesquisar isso.
Edit5: achei outro artigo muuuuito bom que corresponde diretamente com muito do que eu disse.
https://foreignpolicy.com/2019/04/05/in-trumps-economy-the-invisible-hand-belongs-to-the-government/
Para enriquecer a discussão, aqui vai um comentário de um americano aleatório que encontrei na internet traduzido, mas que pode ser muito útil para o entendimento de vossa comunidade
"Donald Trump é um defensor do mercado livre? Se Trump fosse um defensor do mercado livre, ele não teria imposto unilateralmente tarifas sobre produtos específicos. Ele não estaria resgatando agricultores prejudicados por suas tarifas. Ele não teria mantido a proibição de o governo negociar com as empresas farmacêuticas por melhores taxas ( review meu: Sistema de saúde norte americano, que era a única coisa que tinha que ser pública, é tão privatizado que as agências de seguro, médicos e farmacêuticos formam lobbies e são livres para controlar o preço como preferirem, tanto de remédios como de exames e consultas, qualquer ida ao médico, essas melhores taxas seriam preços mais acessíveis pelos remédios ). Continuando o comentário from my fellow American... Caramba, se ele fosse um verdadeiro defensor do mercado livre, ele teria alugado para qualquer um, em vez de colocar os negros na linha vermelha na década de 1970. Ele teria pago os milhares de empreiteiros que o processaram, em vez de processá-los, o que ele fez dos anos 1980 aos 2010. Trump é apenas um proponente do Mercado “Me” ( Eu ) - aquele lugar mágico onde tudo é para seu próprio benefício e todos podem morrer, a menos que ele lhes deva favores. Trump, um defensor do mercado livre ... em seguida, você vai me dizer que ele odeia Vladimir Putin, o homem que ele conheceu cinco vezes a portas fechadas e notas rasgadas para proteger."
Edit6: pulei o edit3 😂😂
Edit7: fodase essa merda o bagulho vai ficar louco daqui pra frente é isso aí tmj boa sorte galera TRUMP / BOLSONARO VÃO TOMAR NO CU
submitted by marciliwu to brasil [link] [comments]


2020.09.24 01:24 henrylore NAJIYU EP 10 - Por uma vida

Sh: *atira uma bola de fogo nos dois
H: *puxa a espada e reflete a bola de fogo nele
Sh: *desvia dando dois passos pra trás
Hmmm. Nada mal, mas-
°-°
H: *troca de lugar com uma pedra e aparece atrás dele
*chuta a cara dele
EMPTY CHUTE
Sh: *chega um pouco pra trás e coloca a mão no rosto
H: *cai no chão
*levanta e olha pra ele
*aponta a espada pra ele
se você vai apelar, a gente vai revidar apelando também
Sh: ate parece-
L: MAGIA DE AR: CORTE DA LÂMINA DOS QUATRO VENTOS
*vem quatro rajadas de ar e acertam o shibaru
L: heh eu achei que você fosse mais forte...
Sh: HUWAAAAAH
*levanta uma grande quantidade de fogo
*aponta a mão pro Lusk
FEITIÇO DE FOGO: BOLA DE FOGO DO DRAGÃO
L: *desvia mas por um triz
PUPUPUPU
qual foi mané????
H: *sai correndo em direção ao shibaru
Sh: *aponta mão pra ele e atira outra bola de fogo
H: *para, e se prepara igual um jogador de baseball
*rebate a bola de fogo com a espada
Sh: °^
*bola de fogo acerta ele e explode tudo
H: *chega perto do lusk
Luskeiros ele está perdendo muito
L: ele tomou um pau da própria magia...
**lusk sente algo no pe dele
???????
*olha pra baixo e vê uma camada de pedra cobrindo o pé dele
Sh: Feitiço de pedra: Armadilha de urso
H: ele te prendeu
*corre pra cima do shibaru
Sh: *atira uma bola de fogo no Henry
H: *se prepara pra rebater quando...
**bola de fogo desvia e acerta o Lusk
L: *se solta das pedras e cai no chão
au...
Sh: agora que o moleque com mana foi contido...
é a sua vez
*da um soco na cara do Henry
H: *dropa a espada e cai no chão
ugh-
*olha pro shibaru e vê
*a cara dele séria, com chamas atrás dele das coisas que ele queimou, na noite, escura mas então...
**vêem uma explosão vindo do meio da vila
*uma camada enorme de poeira surge sobre a vila inteira
Sh: que merda é essa..?
H: Duda! é a mesma magia do trem...
Sh: de que adianta SE VOCÊS VAO MORRER
*tenta dar um soco no Henry mas para
L: *da um soco na barriga dele
eu não vou desistir, seu saco de pancada indiano
Sh: maldito...
L: EU DISSE PRA CALAR A BOCA
*faz um redemoinho no chão e joga ele pra longe
na verdade eu não disse nada mas finjamos que eu disse algo ok?
H: blz ne mano
**olham pra cima
**veem bolas de fogo caindo
H: oh no
L: mano...
Sh: FEITIÇO DE FOGO : CHUVA DE METEOROS
**os dois caem no chão
Sh: *segura lusk pela gola da camisa
você se sente o espertão né?
L: *segurando a mão dele tentando se soltar
uuuggh
Sh: heh
*puxa a mão e faz um risco de fogo cortando o ombro do lusk
*joga lusk em cima de uns barris numa vendinha
H: Lu-
Sh: e voce se importa muito com os outros aparentemente né?
engraçado...
*joga lá junto com o Lusk
*faz um pássaro de fogo
Digam adeeeuss...
H: ei, Luskeiros
L: Faleis
H: eu tenho uma ideia
L: Faleis
H: *sussurra
Sh: FENIX RENASCIDA
*atira fênix
heh foram bons oponentes
L: *usa a lâmina do vento e corta a fenix em quatro partes
é só o que eu aguento brether, minha mana está quase 0 e eu estou muito machucado
H: relaxa, agora deixa comigo
*puxa espada e sai correndo em direção ao Shibaru
Sh: ...
*puxa espada
*ataca Henry
H: *defende com a mão esquerda a espada do shibaru
*ataca com a espada na costela dele e joga ele pra trás
Sh: UGH
..
seu...
H: ...
hehe
*com a mão sangrando
Sh: GRRR
SEU MERDINHA
*levanta um monte de labaredas de chama e atinge o Henry com um punho de fogo
PUNHO DO VULCÃO
H: *sai voando e cai nas armações do festival
Sh: *faz uma bola de fogo e atira no Lusk
L: *continua escondido
Sh: *vai em direção ao Henry
H: *levanta
você é forte hein?
Sh: heh, quero ver vocês explicarem isso depois pro reino...
H: como assim?
Sh: olha tudo o que eu fiz
e que vai cair na culpa de vocês
igual vocês sendo preso aquele dia AHAUSHUEEH
em breve eu não estarei mais aqui
eu estarei longe e ninguém mais vai me atingir
porque eu terei o poder...
H: hehe
AHHSSHSHSUSHSHUEHE
é verdade
Sh: por que está rindo?
H: porque voce é um idiota de quinta categoria
*puxa um fio e revela que no chão, próximo ao pé do Shibaru, tem um microfone (praticamente a única coisa eletrônica desse mundo), e a voz dele ecoa por toda a cidade
Sh: ...
s-seu....
**luz do castelo acende
H: he-he....
*cai no chão lentamente
Sh: *faz uma enorme chama vermelha e monta um monte de bola de fogo
agora... EU VOU TE MATAR ANTES DE SER PRESO
*atira no Henry
FOGARÉU EM MASSACHUSETTS
**vem uma bomba de água e acerta a bola de fogo do Shibaru
Ne, P, Du: *param na frente do Shibaru
Sh: vocês....
Du: *segura o Henry antes dele cair no chão
*começa a usar feitiços de cura nele
Sh: O QUE FAZEM AQUI?
*puxa uma lança de fogo
Ne: é óbvio que o feitiço era da Duda, portanto ela acordou antes e acordou a gente também
P: e ai a gente veio aqui pra te socar por ter feito tudo isso
Sh: podem tentar se quiser
*atira a lança
VINGANÇA INFERNAL
P: *levanta um punho gigante de água e acerta ele contra o chão
PUNHO SAGRADO AQUÁTICO DO AMOR (em japonês é mais bonitinho acreditem)
Ne: *levanta uma pedra de gelo do chão pra jogar o shibaru longe
FEITIÇO DE GELO: ICEBERG
Sh: *vai contra a parede de uma casa
Ne: *bate a lança do lado dele e finca ela na parede
Olha só, eu posso até ter saído e ter de dado a liderança. Mas se eu voltar, EU sou a líder aqui, ok?
voce nao pode me dar ordens...
Sh: ughhh maldita...
??: Senhores??
**olham pra trás e veem o hb, o clocks e o gerbido
Hb: senhores?? o que houve?
Ne: ah, nada não meu caro guarda
*olha pro shibaru
só um fugitivo aqui
Cl: eu sinto muita mana aqui... mas essa destruição toda teve um autor
*todo mundo olha pro shibaru
Sh: grrrr
J: *cai do céu e pousa perfeitamente
já acabaram aí?
Gui: Opa, tudo bom?
P: ah então era ele que tava te seguindo
Gui: o nomad me disse um monte de coisa, eu achei daora e resolvi acreditar em vocês
Ne: entao... estamos livres?
Gb: voces provaram ser pessoal de grande coração então..
sim
L: AEEE CARAAAAACA
TAMO LIVRE
Ne e P: VOCE TA BEMM???!!!!
L: claramente meus caros, isto não passa de um arranhã-
*começa a cair lentamente
Ne: *segura o Lusk
Hb: *faz um tentáculo de água vindo da mão dele e segura o shibaru
Sh: ...
Ne: *da tchauzinho com a mão
P: henry... ele tá bem?
Du: o ferimento foi muito profundo, eu não posso fazer muita coisa
P: :(
Ne: o lusk nao ta tão machucado mas ele tá bem machucado
*com o lusk se segurando no ombro dela
P: o que a gente faz com ele????
Du: não sei...
Cl: vocês podem levar ele até a ay..
Ne: ay?
Cl: é uma nova pessoa que surgiu recentemente na vila, e a may reconhece ela pela grande capacidade de cura dela
Ne: ...
L: parece- interessante..
Cl: visitem ela antes de dar uma dormida, se pá ela ta na casa dela
P: onde fica?
Cl: na única torre da vila
vai lá depois
Gui, Hb, Cl: *saem andando pro castelo junto com o shibaru
J: ... vocês não tão esquecendo de nada?
Ne: °° O GAROTO
Du: *olha pra área e os olhos dela ficam rosas
... não sinto mana aqui
J: eu sinto a presença dele
*joga uma shuriken que voa até uma vendinha e derruba um pano que tava cobrindo ela
Gt: *caído no chão
J: *segura Guilt
hora da festinha!
**na casa da aynazz
Ne: *bate na porta
aloooo alguem aí?
??: *abre a porta
{uma pessoa bem baixinha, com cabelo branco e curto, o rosto parecido com o do lusk}
??: sim?
Ne: você é a ayyna não é?
Ay: sou
*olha pro lusk
MEE VOCE TA TERRIVEL
L: digamos que eu estive numa rinha de cavalos.
**um tempinho depois
Ay: *curando o Henry
esse corte não vai sarar completamente
*puxa braço do Henry e amarra uma atadura no pulso, entrelaçando nos dedos da mão
eu acho que isso deve durar
e o outro?
L: eu.
*senta e mostra o ombro
Ay: *cura Lusk
...
*sente algo familiar no Lusk
...
L: alo? você pode andar rápido com isso aí? eu tô com sooono
Ne: LUSK NAO APRESSA A MENINA
Ay: shhhh não façam barulho!
meus pais tao dormindo no quarto andar da torre
Ne, L, P, Du, J: QUARTO ANDAR??!
Ay: já falei pra ficarem quietos
H: *abre os olhos
hummmmm
*levanta o que rolo-
*olha pra mão toda atada
ah.
L: Brether nós conseguimos. Socamos o cara até ele esquecer o próprio nome
H: ai sim meu caro
mas onde estamos?
Ne: casa da aynazz, uma curandeira aqui da cidade
daora não?
H: hummmm
Ay: prontinho vocês tão curados
procurem não batalhar as 2 da manhã tá bom???
J: *chega perto dela
ei eu tenho um último pedido
pode ceder a sua residência pra gente fazer uma festinha pro Guilt?
Ay: hummmm??
J: aquele menino ali
pufavoooo *faz uma cara fofinha
Ay: .. beleza, mas não façam barulho vou trazer bolo
J: bolinhooooo
**um tempo depois...
Gt: *acorda
hmmmm
*olha pra frente dele e tem um bolinho com "12" em velas
H, L, P, Ne, Ay, Du, J: surpresaaaaaa
Gt: hum?
H: a gente soube que hoje é seu aniversário, então a gente decidiu comemorar!
Gt: serio?
{a personalidade do Guilt é super tranquila perante a tudo, mas como ele não conhece ninguém e ainda tá meio tonto por causa do feitiço da Duda, €.}
Gt: então vamo comer
**todo mundo: ITADAKIMAAASUUU
**tempo depois
Ay: obrigada por terem feito algo aqui, foi bem legal
alegrou minha noite
L: nao foi nada, cara dama.
Ay: eu sinto algo familiar em você
L: O QUE sera que eu sou bonitão?
Ay: meh acho que não tchau gente!
*fecha aporta
L: Hmmmm. ;-
Gt: então... agora vocês vão... embora..?
*olha pros 6 na luz da lua minguante
Gt: sabe.. foi tão daora e eu nunca tenho nada pra fazer... além de fugir
H: sabe... as pessoas se despedem, e as vezes se encontram de novo
Gt: ...
Ne: ...
por que você não vem cm a gente?
H, P, L: hummm?
Ne: sabe, pode ser legal a gente descobrir o que esse amuleto aí faz e se ele pode ser útil nas batalhas
você pode ser um baita de um guerreiro
L: ela tem razão
P: olha só
H: faz senrido
Gt: ...
eu irei!
eu entro pro grupo de vocês
Ne: aí eu vi vantagem
H: :)
e voce, john?
vai com a gente também?
J: ah cara...
*olha pra trás e vê a Duda
... eu tenho lugares a visitar mas... digamos que a gente faz parte do time
H: tudo o que eu queria ouvir
**colocam as mãos no meio
Ne: sabe.. eu tô enjoada desse negócio de ordem
eu acho que mancharam demais essa coisa aí e nos devíamos levantar nosso próprio império
H: tipo o que?
Ne: sabe... nós causamos uma tempestade aí...
e vocês sabem que tempestade de neve é nevasca né?
(claramente quer o nome dela no grupo)
H: hummm que tal Blizzard?
Ne: Blizzard? soa daora
*coloca a mão no meio
Blizzard.
H: *coloca a mão também Blizzard
P: *coloca a mão Blizardo
L: *coloca a mão
Blindado.
J, Du, Gt: *colocam a mão
Blizzard.
Ne: então tá decidido.
H: sim. *levantam as mãos
...
.. NO PRÓXIMO EPISODIO DE NAJIYU:
EP 11 - Descansamos!...Ou não. Lily, Xiulabi e Kanix!
☘️
submitted by henrylore to Najiyu [link] [comments]


2020.09.23 04:53 Leonardo-Heckler Minha simples história

Bem faz um tempo que eu fico nesse SubReddit e converso com pessoas interessantes sobre diversas coisas e geralmente vejo que apanas uma boa conversa pode ajudar a pessoa a pelo menos parar um pouco e relaxar, eu fiz um server no Discord com o intuito de não ter simples frases de motivação ou discursos de como a vida vale a pena ser vivida, mas sim algo para tornar a coisa mais orgânica e natural para que todos possam trocar experiências e idéias, mas bem o post não é sobre isso kkk eu me perco as vezes mas vou tentar deixar tudo o mais claro possível.
Vou tentar me "abrir" aqui afinal nunca fiz um desabafo decente então vou tentar só falar o que me aconteceu e como eu lidei e talvez isso ajude alguma pessoa que esteja lendo então é isso.
(1-7 anos) Bem venho de uma família problemática então muitas coisas ruins de personalidade ou costumes que eu venho tentando mudar deis de então vieram dessa época, onde absorvia tudo ao meu redor e replicava da minha forma, então isso já sendo um problema teve grande coisas que me marcaram nessa época, sendo deis de eu ter sido estuprado várias vezes pelo meu pai(que está preso hoje em dia por alguma merda que fez) com a morte da minha irmã mais velha para o câncer, que além dela ser a pessoa que eu me inspirava ela também era meu porto seguro, eu podia contar com ela pra tudo ela era incrível e engraçada, ela que me ensinou que mesmo nos momentos mais ruins é importante rir e brincar, por que não importa como tudo pode estar desabando, no fim ser capaz de rir e o mais importante fazer outra pessoa rir, é o que no fim torna uma pessoa forte, mesmo ela estando morrendo ela brincava e fazia graça, e eu sabia que ela tava morrendo de medo, por que ela sempre fazia piada quando tava nervosa..mas então como eu lidei com isso? Sobre a questão da minha irmã eu sempre tentei me inspirar nela todo aniversário dela eu visito o túmulo dela, e agradeço por que mesmo tento passado apenas oito anos ao lado dela, nesse pouco tempo onde eu não entendia quase nada sobre nada ela conseguiu me ensinar coisas que eu levo e irei levar para o resto da vida, então sou grato por ela ter sido minha irmã, e sobre a questão do meu pai, eu realmente não sei como lidar com isso até hoje, talvez sejam o que chamam de bloqueio mas eu não sei realmente, lembro que isso me doía muito de uma forma que eu acordava com aquele aperto no peito e ia dormir com ele, mas acho que no fim se tornou algo que eu desisti de pensar ou sentir qualquer coisa sobre.
(7-13)
Nessa época eu já fazia muitas coisas que faço hoje em dia, mas eu fazia coisas de formas diferentes eu bebia muito e fumava, coisa que eu parei e não chego nem perto, e nessa época eu adorava ir para a escola simplesmente para ser o bobo da turma, minha alegria não era tirar boas notas nem arrumar namoradinhas ou coisa do tipo, nem ser "popular" me interessava, tudo que me fazia levantar e ir pra escola era fazer a turma toda rir, e quando o professor ria, pra mim era o melhor dia da semana kkkk, eu gostava de provocar a galera que era metida a besta, como valentões ou patricinhas da escola, e eu sempre fazia questão de ser amigo das pessoas "esquisitas" da escola era com quem eu conseguia conversar sem medo, por que eu simplesmente sentia que pertencia a esse "grupo" mesmo a maioria das pessoas desses grupos sendo antisocial e tendo problemas de timidez, coisa que eu nunca tive, eu nunca tive problema de ir na frente da sala ou algo do tipo, pra mim sempre foi algo natural, e eu lembro que depois de um bom tempo eu percebi que sozinho eu era outra pessoa, eu não brincava nem era "feliz" eu só...bem eu era do meu jeito, então depois de muita reflexão e trabalhar em me tornar melhor eu entendi que eu não precisava mudar isso, esse é meu jeito, mas a única coisa que eu precisava mudar era que eu precisava ser capa de ser feliz sozinho e conviver comigo mesmo da mesma forma que os outros, e se você se senti como eu me sentia, bem, então vai ter que concordar que a galera "esquisita" é a mais daora que tem kkkkk
(Hoje em dia) Hoje tenho 15 anos, trabalho como menor aprendiz na ala de necropsia (sim deve parecer meio estranho trabalhar com corpos, mas eu posso colocar pra tocar um Hard rock nervoso no trabalho kkk e ninguém reclama kkk) eu tenho carteira assinada e ganho bem, e já tenho dinheiro guardado para que eu possa investir depois(pelo menos isso minha família me ensinou kkk) e eu nunca estive melhor por que mesmo nos dias que eu estou mais pra baixo eu consigo levar o dia tranquilo e sem problemas, faz alguns meses que não tenho um ataque de ansiedade, tenho certeza que algum momento terei de novo mas até lá tudo tranquilo kkk, eu ando tentando melhor como pessoa e tentando me adaptar a idéia de que nem todo mundo entende que uma piada em um momento inoportuno não é ruim, mas sim o alívio do momento, mas isso aí veremos com o tempo kkk.
Esse foi o meu "desabafo" por que eu acho que deveria ser justo com a comunidade e postar um que seja totalmente sincero, e espero que alguém entenda kkk por que eu sou muito confuso falando imagina digitando kkk, mas bem é isso e obrigado por ler <3.
submitted by Leonardo-Heckler to desabafos [link] [comments]


2020.09.23 03:44 Wizard_without_magic Templo Maçonico

Na manhã de segunda-feira, eu estava em meu pelotão, sem nada pra fazer naquele momento, até que surgiu um tenente bem antigo, pediu para o sargento 4 soldados para ajudar ele em uma "missão", eu fui um dos escolhidos. Esperamos o tenente em seu carro (jeep renegade), não sabíamos ainda qual seria a missão, até que o tenente apareceu com uma vassoura, um pano e produto de limpeza, apartir dai já tinhamos sacado que era faxina.
Ele nos conduziu em seu carro até o local, era uma casa com cor predominante azul, no portão havia o símbolo da maçonaria, aquele com um "G" no centro. Logo eu e meus camaradas soldados já percebamos que aquele lugar não era apenas uma casa qualquer... bom, fizemos uma limpeza geral no andar de baixo, e depois fomos mandados para o andar de cima pegar umas mobílias, e lá vimos tudo... Vários quadros com homens nos quais pareciam padres, pinturas pelas paredes (olho de Hórus), velas vermelhas, arquivos de documentos, um armário com várias túnicas. Tinha uma porta fechada, aproveitamos quando o tenente não estava por perto pra dar uma olhada... aquela porta dava em uma pequena sala com pinturas egípcias com outra porta, e essa porta dava em um salão no qual estava escuro, não dava pra ver muito o que tinha por lá... na parede havia a identificação do local, e estava como Templo Maçonico ......... ........ n° ... Tudo naquela casa era de alto valor, o piso de porcelanato, painéis de mármore na piá, as portas com símbolos maçonicos e etc... havia também um portão que levava para uma espécie de "jardim"... esse não arriscamos abrir pra ver onde dava.
Não sei se em algum outro momento de minha vida vou visitar um local como esse... acho que foi uma experiência única.
submitted by Wizard_without_magic to desabafos [link] [comments]


2020.09.22 05:40 ThatAwkwardLeaf Tudo tá bem merda

Resumindo de uma forma bem básica;
Em algum domingo dessa quarentena eu simplesmente quebrei já que minha mãe tinha visto meu whatsapp (é um choque pra alguém que deixou mais que claro que NÃO QUER que eu tenha amigos), um monte de mensagens e isso incluí uns "desabafos". Ela não faz ideia que eu sou trans (menos disforia ao mesmo tempo que eu tenho mais, que incrível, né? Aliás, os pronomes são ele/dele) e no máximo jura q eu sou no mínimo gay. Quase descobriu que eu... Namoro? Tá complicado, já chego nisso... Enfim, depois disso ela deu de arranjar um psicólogo. Ele simplesmente me deixa ansioso, me dá disforia toda sessão e resumidamente ele é religioso. Sempre acha uma forma de enfiar jesus e a bíblia nas sessões. Vários dias depois, passando por algumas crises de ansiedade ou pânico, incluindo essa que eu simplesmente não soube como lidar, nunca tinha chorado tanto na merda da minha vida, a desgraça do dia inteiro segurando o choro e depois não conseguindo mais parar de chorar. Isso foi no mesmo dia que meu primo numa tentativa de me """AJUDAR""" (Em momento algum eu pedi ajuda com isso) com o problema do meu notebook (não tava carregando com o carregador dele (mas estava com o carregador do notebook da minha mãe, então eu usava quando ela não tava usando) então eu só desatei a esperar minha mãe arranjar vontade de arrumar ele) fudeu o notebook ao ponto de não carregar mais nem se Deus quisesse. E voltei a... Passar os dias me distraindo pra não chorar por sei lá que motivo ou por causa da disforia ou só ansiedade por nada. Chegando a parte "complicada" do negócio do namoro, eu e ele demos um tempo. Ele... Tá passando por muita coisa, eu simplesmente não consigo mais falar tanto com ele, e SEI que eu só estava sendo um fardo pra ele. A gente nem mesmo conseguia fazer as coisas junto mais, era um negócio decadente. Sinceramente lembrar disso me faz querer chorar de novo (mas claro eu já tô numa crise de merda, provavelmente é por isso), mas eu tô... Bem. Eu acho, quanto a esse assunto pelo menos. Sei lá, o que ele quiser... Tá ótimo pra mim. Se ele não quiser voltar, eu aceito a decisão dele, só quero o que é melhor pra ele. Se ele quiser, também aceito a decisão. Eu, quero sim, voltar, provavelmente só ia quebrar caso ele não queira, mas o que eu quero ou deixo de querer não é mais a questão aqui.
Olha, eu tive dias bons e tal, mas eu simplesmente não consigo me lembrar deles. Eu já tô esquecendo o dia bom que eu tive anti ontem e ontem. Não me lembro nada de alguns dias atrás onde eu joguei among us com minha irmã e uns amigos, as várias madrugadas q a gente passou jogando Stardew Valley. Eu não lembro do que tanto aconteceu, eu só sei que... Aconteceu. Em algum tempo atrás, parece muito tempo.
E agora... Eu tô sentindo disforia, ansiedade por nada, já fudi minhas mãos, a minha vontade de morrer só aumentou mais e mais. Eu esqueci de falar dela, né? Eu sempre evito esse tópico.
[Edit: eu esqueci de por isso aq, se não quiser ler nada relacionado a suicídio, por conta de gatilho ou algo do gênero, pode só pular pro último parágrafo (? Na dúvida só pula o texto gigante todo). Desculpa por esquecer desse aviso]
Por um bom tempo nessa quarentena, eu senti essa vontade no fundo da mente. De me cortar e me observar sangrar até morrer, morrer afogado na minha miséria, ou de me enforcar em algum lugar, pular de algum lugar alto, só me matar de fome, ou me deixar desidratar. Toda vez que eu ficava no silêncio, a ideia vinha e aumentava. Batendo, martelando naquele mesmo lugar. Até ficar insuportável, mas eu ainda manti ela lá. Presa. Por uma camada fina de... Esperança? De que vai dar tudo certo? Por um tempo sim, eu já perdi ela toda, se bobear. Sinto tanto que não vale a pena existir, persistir, continuar levantando da cama, desenhar, as vezes até dos meus gatos eu esqueço. Eu não sei por que eu ainda levanto, tomo banho, lavo o cabelo, escovo os dentes, como e bebo água. Não sei mais. A fome nem mesmo vem.
Enfim. Isso deve estar super confuso, e eu me desculpo por isso. Eu estou maravilhado com o fato de, apesar da vontade de chorar, eu não derramei uma única lágrima. Até pra chorar eu não sirvo mais, é incrível.
submitted by ThatAwkwardLeaf to desabafos [link] [comments]


2020.09.22 05:11 Far_Dot6073 NÃO CONSIGO CONVERSAR COM QUEM TENHO INTERESSE

Meu desabafo não é algo grave e nem sei se posso classificar como desabafo, mas acho esse grupo tão acolhedor que resolvi compartilhar aqui. Desde a semana passada voltei a trabalhar diretamente na empresa para orientar uma moça nova, porém comecei a olhar um colega de trabalho com outros olhos. Eu queria muito conversar com ele e comecei a ter interesse depois de ter pego ele olhando pra mim, porém foi uma única vez. O que me incomoda é o fato de que desde que eu comecei a me interessar por ele, simplesmente não consigo me mover ou fazer qualquer coisa que demonstre interesse, além de que minhas inseguranças começam a vir a tona com pensamentos como "Eu não sou tão bonita assim", "Ele não estava olhando para mim, foi apenas impressão", "Ele me acha muito imatura" , entre outras. Vim confessar isso pois minha ansiedade em situações como essa estraga boa parte (senão todas) da minha coragem para conversar com alguém que tenho interesse e não ter medo de ser rejeitada. O pior é que as vezes quando finalmente todo a coragem de falar algo, normalmente soou muito idiota e nervosa, falando coisas completamente desconexas e completamente diferente do que eu realmente sou. Queria poder chegar nesse cara como eu fazia antes de ter interesse nele, mas queria mais ainda ter certeza de que ele está interessado em mim, dessa forma daria mais esperança. Desculpem-me por isso não ser um desabafo grave nem nada, mas de novo sinto que esse grupo é muito acolhedor e gosto bastante dele. Também peço desculpas pelos possíveis erros gramaticais: revisei apenas uma vez por conta do horário e do meu sono
submitted by Far_Dot6073 to desabafos [link] [comments]


2020.09.22 03:49 Centurionzo Quero perguntar, alguém que faz uma faculdade, se arrependeu de ter feito o curso ?

Estou passando um momento complicado na minha vida, cresci em uma cidade pequena no interior (embora já tenha se tornado bem maior agora), meu pai era advogado e ganhou bem no trabalho (já é aprosentado), durante minha infância eu era ignorante e não sabia como complicado as coisas iriam ser quando fosse adulto, tenho um problema físico que fez com eu ficasse muito em casa e não sai muito, no ensino médio eu só estava concentrado em me conseguir notas boa, decidi entrar na faculdade de direito por que as matérias nas quais eu era melhor era usadas no direito, além do fato de muitos dos meus amigos e familiares recomendarem
Vocês podem imaginar onde a situação está indo, eu passei em todos os testes vocativos, exames para bolsa e entrei na faculdade, meu primeiro período foi horrível, não gostava da matérias, peguei 3 dos considerados os professores mais difíceis da faculdade, além de ter problemas no ônibus e ter passado vergonha na faculdade
Quando eu terminei o período pensei em trancar e tentar outro curso que não tinha na faculdade que estava fazendo, Ciências da computação, quase mudei mas houve várias complicações e má decisões, também achei depois de falar com um amigo que fez que não daria conta, meu pai também aconselhou contra, queria que eu buscasse algo como farmácia ou contabilidade mas no final ele me encorajou para ir de volta ao direito, minha mãe, minha avó e outros amigos me recomendaram a volta, então voltei para o direito
Do segundo período em diante melhorei no curso, comecei a gostar e realmente comecei a aprender, mas veio alguns problemas, minha memória não é das melhores e me dava certos problemas, além do fato de eu realmente não saber o que queria ser quando completasse o curso, no entrando não pensei mais em parar e já estava até pensando em conseguir um estágio na minha cidade (embora eu estava com um pouco de preguiça) quando chegasse no 6 período, então veio essa epidemia, meu 5 período foi quase todo online, durante esse tempo eu sabia que as coisas iriam ficar ruim para o país mas não imaginava que iria ser tão ruim
Não consigo lembrar quase nada do que aprendi no 5 período, meu 6 período que esta acontecendo agora está sendo bem estranho, gosto de ficar em casa mas não sair está dando um certo estresse em mim e na minha família, mais de 6 amigos do meu pai morreram do corona, meu pai também mudou a opinião sobre eu fazer direito e agora quer que eu busque outro curso novamente, não tenho certeza se irei ganhar bem, agora tem o problema de eu já estar na perto do final do 3 ano, sem rumo mais, cheio de dúvida com um enorme medo de seguir o curso e não conseguir nada, também existe a chance de eu trocar de curso e não gostar, perdendo ainda mais tempo e dinheiro, o pior é a minha avó, ela é bem velha, tem 3 netos contando comigo mas somente eu fui para uma faculdade, ela sonha em ver uns dos netos se formando na faculdade, e realmente fica difícil desapontar ela vendo que ela provavelmente não irá viver muito tempo, metade das irmãs dela já morreram
Tem a chance de quando terminar a faculdade de direito, eu posso fazer mais uma, mais acho que já estarei bem velho comparado com a maioria da classe (me lembro que no ensino médio terminei meu 3 ano com 18 anos, mais da metade da sala tinha 16, quando comecei meu primeiro período a maioria era com 16 para 17, tinha alguns mais velhos que eu no entanto) e não sei se terei dinheiro e tempo para suportar outro curso
Sério, eu não vou mentir, acredito que todo mundo já passou um tempo de dúvida e medo, e sou bastante egoísta e talvez um hipócrita em não estar determinado, fico triste só pensando diversas pessoas que nunca tiveram as mesma oportunidades que eu e mesmo assim contínuo nessa
Sério, esse ano me fez odiar ainda mais os políticos e as pessoas desse nosso país, muita vezes queria que um milagre acontecesse e as coisas melhorarem mas é difícil ver isso acontecer
A única coisas que tenho certeza que quero e que minha família ainda viva em boas condições por muitos anos
Desculpa o desabafo, mas realmente estou precisando ouvir a opinião e experiência dos outros, alguns já passaram por experiência parecidas ? Vocês se arrependeram mas conseguiram superar? Como estam passando nesse tempo de epidemia?
submitted by Centurionzo to brasil [link] [comments]


2020.09.22 03:12 rafiuzky Tentativa de transcrever o que estou “sentindo”

Introduçãozinha, nasci em novembro de 1999, no momento no 4° semestre de Engenharia(temporariamente EAD), trabalhando homeoffice como desenvolvedor JúnioPleno numa empresa ae.
Peço perdão adiantado, aos que lerão, pela desorganização, pois nestes momentos meus pensamentos não são tão lineares.
— — — —
Por volta de 2010~2012(quando tinha meus 10~12), foi a época que comecei a sair com meus colegas/amigos, ir em shoppings, cinemas, eventos, etc; porém foi nessa mesma época que comecei a me sentir sozinho. Após uma série de eventos dentre esse época e 2015, acabei optando por evitar eventos sociais de média/grande dimensão(mais de 5 pessoas já fica insuportavelmente desconfortável).
Isso provou muito bem que a gente colhe o que planta, estou vivenciando isso hoje aos meus 20 anos, sinto que a solidão já me engoliu, sem amigos/conhecidos para conversar, e com a faculdade e trabalho ocupando mais de 80% do meu tempo, acabo que não estarei fazendo amizades tão cedo.
Há outros motivos no meio que dificultam a minha convivência com outras pessoas, todos motivos são única e exclusivamente meus, muitos desses “motivos” são problemas aparentemente inexistentes que minha mente cria por sei lá qual motivo, parece que tem algo dentro de mim que quer que eu fique sozinho.
Esse “ser” dentro de mim, carinhosamente apelidado de “minimim” está quase que constantemente tentando me jogar para baixo, poucos momentos de lucidez(como este que estou tomando para escrever esse texto) me permitem perceber que todos os problemas, xingamentos, desmotivação e automutilação mental criados por ele não fazem sentido algum.
Já tentei confrontar, ignorar e até mesmo conciliar-me com o minimim, mas tudo foi em vão, de uns tempos pra cá(cerca de Agosto~Novembro de 2018) acabei meio que aceitando sua presença, e o recebi de braços abertos, no começo aparentou ter sido a melhor coisa que fiz, hoje vejo que não. Desmotivação e preguiça criados por ele me fazem não conseguir sair da cama por alguns dias(não é tanto problema pois tanto meu trabalho quanto minha facul são remotos), impedindo-me de procurar ajuda ou ao menos sair do meu casulo antissocial para respirar um pouco.
Algumas vezes eu tento me ver de um ponto de vista externo para entender minha situação e realmente não estou na pior, estou vivenciando uma epidemia global, com emprego fixo, não passando nenhuma dificuldade, com a família saudável e sem quaisquer problemas, porém reclamando por não ter com quem realmente conversar. Isso me faz sentir egoísta, e de certa forma até dramático, pelo simples fato de estar uma condição boa em um momento na qual boa parte da sociedade está desmoronando, empresas fechando, pessoas perdendo o emprego, etc.
Não sei qual a idade de você que está lendo isso, mas independente disso acho que a porcentagem de pessoas que conhecem o conceito da “Banalidade do Mal” de Hannah Arendt(calma que isso vai explicar algo que acredito que possa ser adaptado para o meu caso). “Banalidade do Mal” é culpar um pensamento, conceito, sociedade, etc; como uma personificação de algo, não a si mesmo. Por exemplo, eu culpar minha religião por algo de ruim(ou até mesmo bom) que fiz, eu cometi aquela ação, usando minhas mãos(resumidamente).
O ponto é, nesses momentos mais lúcidos sinto que criei esse “minimim” para de certa forma transferir a culpa de minhas ações para esse ser inexistente, o fato de eu ter essa clareza no momento é de certa forma assustador, pois quando “ele” ataca, nem penso nessa possibilidade, como se toda essa lucidez, clareza, perceptibilidade, nitidez e compreensão que estou tendo nesse momento desaparecesse, como se nunca nem tivesse existido.
Eu já direcionei esses pensamentos negativos como uma alavanca de motivação para melhorar como pessoa, foquei em me alimentar melhor, fazer exercício, dedicar-me mais nos estudos, fazer testes para empresas, e funcionou, infelizmente apenas temporariamente. Um certo tempo depois quando comecei a colher os frutos dessa alavanca motivadora, percebi que nada disso me importava. Independente de meu porte físico, saúde, dedicação e eficiência tanto no mundo profissional quanto estudantil, meu eu interior estava pior que nunca, e acabei voltando pra a estaca zero(sendo sincero até mesmo pior).
A faculdade e trabalho já perderam o sentido, nem sei o porquê de continuar em um ou outro, poderia muito bem dar uma pausa para respirar, porém não faria sentido algum fazer isso, pois já fiz antes e não ajudou em nada. Talvez eu tenha nascido apenas com o objetivo de viver nessa tortura interna de não querer ser sozinho, porém ao mesmo tempo não ter nenhum dom/skill social para manter o mínimo de uma relação descontraída/informal.
Não sei o que será de mim nos próximos meses, provavelmente não será procurando ajuda profissional e nem ao menos tentando melhorar como pessoa, pois que nem eu disse anteriormente, cheguei em um estado de aceitação que temo não ter volta.
Resumindo, sou um merda e não quero (ou não tenho ânimo algum de) mudar.
Tem outras coisas que queria abordar aqui, como por exemplo: minha indiferença à religião/fé, meus pensamento em relação às pessoas em minha volta, timidez extrema, falta de autoestima, a não confiança em pessoas próximas, eventos que ocorreram entre 2010~2015 que possam ter influenciado no meu perfil atual, entre outros tópicos que poderiam agregar algo; mas estou com preguiça de digitar, e acho que o texto já está longo de mais.
Boa semana rapaziada.
submitted by rafiuzky to desabafos [link] [comments]


2020.09.21 15:00 Matias_Infeliz Faculdade em TI serve para quê?

Tirando algumas áreas muito especializadas, faculdade em TI serve para quê mesmo? Eu tirei curso na área de eletrónica, mas não gostei do trabalho que realizava e decidi mudar para programação e design, pq sempre gostei de programar e de fazer coisas artísticas.
Em vez de desperdiçar minha saúde mental em 5 anos tirando ciência da computação na faculdade, aprendi programação sozinho em 6 meses. Fiz cursos gratuitos no YouTube, realizei projetos e tirei cursos no Udemy para obter o certificado para comprovar que sei programar. Em 6 meses aprendi HTML+CSS+JavaScript, Python e MySQL, e me tornei um Full Stack Web Developer.
Fiz o meu currículo , coloquei meu GitHub, minha página do LinkedIn e meu próprio site pessoal. Em poucas semanas encontrei um emprego bastante bom, amo o que eu faço e estou ganhando BEM MAIS do que ganhava em eletrónica, e talvez alguma vez ganharei.
A faculdade tirando profissões que exigem formação académica (medicina, direito, certas engenharias, biologia) serve para quê mesmo? Design, programação, marketing, todas essas áreas podem e são muito mais facilmente aprendidas se educando a si próprio e aprendendo na internet do que perder 5 anos da sua vida na faculdade. A única vantagem da faculdade é o network que vc pode conseguir, mas no mundo real vc pode conseguir bem mais. Bem é isso, não façam faculdade se a vossa profissão assim não o exige, vão perder tempo e sanidade mental.
submitted by Matias_Infeliz to desabafos [link] [comments]


2020.09.21 12:59 salveaminhavida Vocês podem ajudar a mim e a minha noiva?

Olá a todos. Essa é uma conta joga fora, pois tenho medo de me expor por agora e estou aqui para pedir uma ajuda a quem puder me ajudar. Eu me chamo Marcelo (nome fictício) e moro em um bairro pobre do interior de SP. Moro aqui desde 2014, quando perdi o meu emprego no interior de MG. Vim para cá ao ficar desempregado, para ficar perto da minha namorada, a única que eu tive na vida (e dei muita sorte em encontrar ela, é uma das pessoas mais especiais que conheço). Tenho 29 anos, 1,80 de altura e peso 200+ kg.
Como você já pode imaginar, o problema com o qual eu preciso de ajuda é esse. Tenho obesidade mórbida grau III e a minha namorada também. Ela é secretária de uma médica e através do seu trabalho conseguiu um grupo de profissionais que estão nos ajudando através de um trabalho voluntário. Eu e ela temos psicóloga (uma diferente para cada), uma endocrinologista e uma nutricionista. Graças ao trabalho dessas pessoas, tivemos grande evolução através de uma reeducação alimentar que tem surtido muito efeito, apesar de infelizmente não ser o suficiente.
Bom, antes dessa pandemia eu estava com um trabalho maravilhoso para uma empresa canadense. Tinha passado no processo seletivo em janeiro desse ano e comecei a trabalhar, até que quase 3 meses depois o projeto foi encerrado devido ao cenário mundial. Durante o tempo em que trabalhei, pude investir pesado na nossa saúde, custeando sempre os exames necessários, fazendo minha reposição hormonal com testosterona (minha produção é extremamente baixa, devido à obesidade), pagando transporte de ida e volta para uma academia de hidroginástica e fazendo hidroginástica. Vejam, antes da pandemia já estávamos sendo acompanhados por essa equipe de profissionais da saúde, mas a reeducação alimentar, além de ainda ter sido por pouco tempo, ou seja, não tínhamos avançado tanto nessa questão, não estava sendo suficiente. Foi quando começamos a fazer hidroginástica que pudemos ver que era possível emagrecer, pois ambos tivemos bons resultados durante esse tempo. Foi a prova que a gente tanto precisou para enxergar que poderíamos recuperar a nossa saúde sem enfrentar uma fila gigante e um procedimento extremamente invasivo.
Aí veio a pandemia, perdi meu trabalho. Meu pai me ajudava com o que podia, minha mãe também. E então dois meses depois, perco o meu pai. Ele era advogado, mas nunca teve dinheiro. Morava de aluguel e apesar de ter muitos processos, a maioria era pro bono, pois o que ele mais gostava de fazer era ajudar o próximo. Com isso, não deixou nada para mim. O que estava difícil ficou ainda mais (mas reconheço que tem muita gente em uma situação financeira pior que eu).
Com tudo isso o nosso tratamento ficou estagnado, até que a nossa nutricionista me deu a ideia de usar meu tempo ocioso para fazer uma hortinha em casa. Então fiz isso e aí vieram mais resultados da reeducação alimentar, pois passei a comer alimentos que nunca gostei (mais uma vitória e mais uma prova de que a gente consegue chegar lá).
Como você talvez possa imaginar, nós não temos indicação médica de fazer o que é simples e acessível, que é caminhada. Na real até tentamos, apesar dos riscos, mas toda vez que a gente tentou eu me acidentei e fiquei com a perna roxa por alguns dias ou semanas. A indicação para o nosso caso é algo que possa nos trazer segurança, como a hidroginástica que estávamos fazendo. Com a pandemia, além de não sair de casa por estar no grupo de risco (minha namorada trabalha presencialmente no consultório da médica, ela está tendo o Uber de ida e volta custeado pela patroa), também não vou conseguir aderir novamente à hidro. Para uma pessoa como eu, já é difícil encontrar força para me deslocar diariamente, mas ainda vivi situações tristes e extremamente constrangedoras por lá.
Aderir à uma atividade física é difícil para mim. Mas há uma que me trás alegria e prazer em fazer e é por isso que resolvi vir aqui pedir ajuda. Antes de vir para Ribeirão Preto, somente um exercício me trazia prazer: andar de bicicleta. Eu pedalava 40 kms, andava sempre sozinho, mas a cidade que morava é pequena e não tão perigosa como aqui. Na real eu adoraria poder ter uma bike novamente e sair andando na cidade, mas andar aqui com uma bike que aguente o nosso peso é o mesmo que sair com uma placa escrito “venha nos assaltar”. Então eu venho aqui pedir uma bicicleta ergométrica que aguente o nosso peso, pois ao contrário do que acontece normalmente quando alguém compra um equipamento desse para usar em casa, onde acaba virando um móvel para roupas usadas, nós vamos conseguir usar diariamente. O meu sonho hoje é poder colocar isso na sala de onde moramos (moramos com os meus sogros, mas eles já deixaram a gente colocar uma na sala, caso possamos ter uma) e gastar umas 2 horas do meu dia pedalando. Sem a dificuldade de estar em público, sem o gasto com transporte, sem os problemas ao enfrentar uma academia, vamos conseguir resultados e vamos conseguir sair dessa.
O uso desse equipamento tem o aval das profissionais que nos ajudam e posso me comprometer a digitalizar um laudo e enviar aos que eventualmente nos ajude. Eu encontrei somente uma única bike ergométrica no Brasil que aguente o nosso peso. Tenho pesquisado há algum tempo e o custo dela é simplesmente algo que nos impossibilita de adquirir. É a Kikos KR 13.6. No entanto eu não me importo se houver de alguma outra marca, a única coisa que eu quero é poder colocar ela na sala e começar a pedalar todo dia.
O que eu proponho é o seguinte: enviar o laudo da médica com a indicação de uso da bicicleta ergométrica, enviar uma carta da equipe de profissionais que nos ajudam de forma voluntária explicando o trabalho delas, enviar os nossos dados pessoas, criar um grupo de Whatsapp com os que puderem ajudar para relatar periodicamente os resultados, fazer um vídeo comprovando o local em que moramos e a nossa condição financeira e doar o equipamento quando não precisarmos mais (ou quando pudermos adquirir um equipamento mais barato que aguente o nosso peso futuramente). Em troca o que eu peço é a ajuda financeira para a aquisição da bike (ou a doação direta de qualquer bike que nos aguente), sigilo e compreensão. Eu tenho muito medo de me expor, já estive próximo do suicídio no ano passado e o meu maior medo é ser exposto e voltar a passar o terror que passei. Essa conta é joga fora justamente por isso. Tenho medo dos usuários de outras subs que lurkam por aqui e sei que já irão usar esse post de forma negativa nessas outras subs.
Eu sei que a situação financeira está difícil para todo mundo e sei que é muito provável que não consiga ninguém que possam nos ajudar com isso. Mas a nossa situação se agrava a cada dia e eu sei que a gente consegue sair dessa com a ajuda de quem puder.
Muito obrigado.
submitted by salveaminhavida to desabafos [link] [comments]


2020.09.21 11:53 tobolado Só queria uma luz

Só desabafar que eu fiz escolhas erradas a minha vida toda por me sentir inseguro com tudo , me arrependo de tudo , hoje não consegui nem dormir , fiquei pensando nisso e vi que nada valeu a pena , que merda agora to eu aqui sozinho , sem poder concertar nada. Nossos erros afetam muito nossa vida , não façam nada sem pensar, dói demais perceber que a vida passou e você só fez merda. E agora ? Não sei , to querendo recomeçar , sozinho mesmo , não tenho ngm pra contar , sou novo ainda (18) e meus erros são por parte afetiva e de relacionamentos. Queria poder apertar um botão e deletar tudo da minha vida , saca? Não sei o que devo fazer , realmente estou perdido. Talvez sumir por um tempo de tudo , já fiz isso e parece que não valeu a pena , talvez única coisa a se fazer seja enfrentar a vida que eu levei. Única coisa boa que a vida me trouxe com isso foi a experiência , hoje sei que não cometeria mais erros como eu já cometi. Mas aliás o que isso importa os do passado já foram e ainda me afetam , tenho que tirar isso da cabeça , alguém me dá uma sugestão de como seguir em frente sem olhar nada para trás ?
submitted by tobolado to desabafos [link] [comments]


2020.09.21 04:21 Tokumashi Percebi que eu não tenho ambição

Sempre me considerei alguém muito ambicioso e sonhador. Sempre quis e tentei fazer de tudo: desenho, música, escrita, programação, marketing, começar um negocio, trabalhar pros outros, entrar na faculdade, etc (falhei em todos). Durante os últimos anos sempre venho tentando achar um significado para a minha vida, focando em uma coisa que eu gostasse para aprender e masterizar o suficiente para criar uma carreira, e ganhar dinheiro fazendo algo que me realizasse pois, na minha cabeça, a fonte de todos os meus problemas sempre foi minha falta de dinheiro e, consequentemente, a falta de liberdade, e meu maior medo sempre foi o de acabar como um assalariado não realizado que morre sem nunca se arriscar naquilo que realmente queria fazer. O problema, no entanto, é que de 100% das coisas que eu decido que vou fazer, que "agora é pra valer", "é isso que eu quero da vida", 100% delas eu desisto. Meu foco dura alguns meses no máximo. Nada nunca me leva à lugar algum. Eu sempre lidei com isso pensando que "talvez não é isso que eu quero pra mim afinal". O maior problema veio essa semana, quando eu recebi a quarta parcela do meu auxílio. Junto disso, eu também tenho um dinheiro guardado que consegui trabalhando numa loja mês passado. Qual o problema em finalmente ter dinheiro, pra quem queria tanto? É que eu não quero gastar. Eu não tenho com o que gastar. Não tem uma coisa material que me faça feliz, não tem uma faculdade que eu quero fazer, não tem um investimento que eu ache que valha a pena fazer. Eu só gasto dinheiro pra sair, comer, e me alcoolizar, ou seja, ser um pouco "mais livre" como eu queria antes, mas para por aí. Ou seja: eu não quero nada, e eu não preciso de dinheiro pra nada, então, o que eu quero da vida? O que tem pra mim nela, de verdade? Não quero um certificado, não quero trabalhar pra ninguém, não quero ser milionário, ter uma casa, um carro, um pc fodidão, um novo celular. Percebi que o que me torna incapaz de focar naquelas coisas que eu gosto e de tocar minhas ideias o suficiente até elas virarem algo, é que talvez eu não quero isso de verdade, eu estou bem mesmo sem um trabalho de programador freelance que me renda 5 mil dólares por mês trabalhando de casa ou whatever, porque no fundo eu não ligo pra isso de verdade, eu só alimentei essa necessidade de criar algo assim durante anos quando talvez ela nunca esteve aqui. Eu estaria bem com um salário mínimo só pra poder arcar com meus custos normais e usar meu tempo com algo mais importante, mas eu realmente não sirvo pra trabalhar 8+ horas pra alguém, e percebi isso mês passado. De verdade, a única coisa que eu gostaria é de ganhar dinheiro fazendo música pra sustentar minha liberdade e os gastos normais que eu já tenho ao mesmo tempo que eu criaria algo de significado com meu tempo e não morreria me achando um bostão que só trabalhou e trabalhou pra nunca ter nada ou aproveitar a vida, igual os incontáveis exemplos da vida real que me cercam. Estou focando nisso agora, com medo de acabar desistindo daqui 1 mês, mas é realmente minha única ambição restante, e tenho medo de ficar sem nenhuma e acabar me matando. Não tenho tendências suicidas mas eu sempre aceitei que a vida era um lixo porém eu tinha pelo quê viver: esse glorioso futuro com o qual eu sonhava, pois eu era tão ambicioso e sonhador. Não sei onde aquilo tudo foi parar, mas tenho medo de acabar realmente sem propósito, não sei o que eu faria.
submitted by Tokumashi to desabafos [link] [comments]


ELA ME PEGOU E EU NÃO SEI O QUE FAZER! GAMEPLAY SCARY ... NÃO SEI O QUE FAZER! EU SEI QUE TÁ DOENDO.. K o d a - Triste Final NÃO SEI O QUE LANÇAR, COMO FAZER O MEU 6 EM 7?  PODCAST 6 ... Não Sei O Que Fazer Da Minha Vida... E Agora?  Fabio Colivier NÃO SEI O QUE FAZER DA VIDA - YouTube Vespas Mandarinas - Não Sei O Que Fazer Comigo (Ya No Sé ... OLHA O QUE ACONTECEU  NÃO SEI O QUE FAZER  BATERAM NA ...

traí meu namorado e não sei o que fazer com minha relação ...

  1. ELA ME PEGOU E EU NÃO SEI O QUE FAZER! GAMEPLAY SCARY ...
  2. NÃO SEI O QUE FAZER!
  3. EU SEI QUE TÁ DOENDO..
  4. K o d a - Triste Final
  5. NÃO SEI O QUE LANÇAR, COMO FAZER O MEU 6 EM 7? PODCAST 6 ...
  6. Não Sei O Que Fazer Da Minha Vida... E Agora? Fabio Colivier
  7. NÃO SEI O QUE FAZER DA VIDA - YouTube
  8. Vespas Mandarinas - Não Sei O Que Fazer Comigo (Ya No Sé ...
  9. OLHA O QUE ACONTECEU NÃO SEI O QUE FAZER BATERAM NA ...

Eu não sei mais o que vou fazer Eu não quero mais ter que sofrer 2x Tudo dói aqui sem você Eu não tenho mais controle sobre a minha vida Sei, que ainda chamo seu nome 'É tudo minha culpa' 4x ... Mas olha, não é só na sua. Todos nós temos problemas, não pense que a culpa é sua. Não se culpe por algo, que você, não tem o que fazer. Sua única solução, é recorrer a Deus, e pedir ... Muita gente me pergunta que produto lançar, ou diz que não vai comprar o Fórmula de Lançamento porque não sabe que infoproduto poderia vender... Neste episód... 🔴 Baixe Meu Ebook Grátis Homem de Alto Valor: https://www.socialarts.com.br/eros-optin-hdav/ Não sei o que fazer da vida Pare de seguir o rebanho e comece su... Vespas Mandarinas - Não Sei O Que Fazer Comigo (Ya No Sé Qué Hacer Conmigo) • Inscreva-se no canal das Vespas: http://bit.ly/3176gtZ - * Sobre a música: (Rob... A namorada brasileira do Coreano Reco que ele só mostra para os seus inscritos coreanos - Duration: 1:10:10. Stories dos Coreanos Rirebrano 65,671 views 1:10:10 Você ainda não sabe o que fazer da sua vida? Ainda está tentando decidir qual é o melhor negócio para você? Bom, então você está no lugar certo! No vídeo de hoje, eu vou te mostrar 4 dos ... Eaiiii meus KERIIIIIIIIIIIIIIIIIIIDUS olha o que aconteceu! Não da pra acreditar que existem pessoas que tem coragem de fazer certas coisas e não tem coragem... ela me pegou e eu nÃo sei o que fazer! gameplay scary teacher peter games peter toys #petergames #petertoys #scaryteacher